Mercado fechado

Explosão de celular mata empresário na Malásia

(Pixabay)

Mais um caso de explosão de um smartphone foi divulgado nesta semana. Dessa vez a vítima foi o presidente do fundo de investimentos Cradle Fund, o malaio Nazrin Hassan, de 45 anos. De acordo com publicações locais, o homem morreu depois da explosão do dispositivo, que estava carregando na tomada e colocado perto do homem, que dormia, e causou um incêndio no quarto.

Hassan possuía dois aparelhos: um BlackBerry e um Huawei. “Não sabemos qual celular explodiu. Quem diria que um procedimento tão rotineiro seria a razão pela qual três jovens crianças crescerão sem o pai ao seu lado”, declarou a cunhada do executivo, em entrevista ao The Malaysian Insight.

O laudo da polícia afirma que o homem morreu vítima de um incêndio, iniciado, ao que tudo indica, pela explosão de um dos celulares. O homem foi atingido por estilhaços da explosão e tinha queimaduras no corpo, mas teria morrido pela inalação de fumaça. Ele teria ido tirar um cochilo depois de tomar um remédio para enxaqueca.

Leia também

Afinal, por que os smartphones explodem?