Mercado abrirá em 4 h 9 min
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,64
    +0,38 (+0,53%)
     
  • OURO

    1.814,10
    -8,10 (-0,44%)
     
  • BTC-USD

    38.624,84
    -974,45 (-2,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    937,22
    -23,68 (-2,46%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.105,33
    +23,61 (+0,33%)
     
  • HANG SENG

    26.194,82
    -40,98 (-0,16%)
     
  • NIKKEI

    27.641,83
    -139,19 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    14.983,75
    +31,00 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1192
    -0,0249 (-0,41%)
     

Site experimental do Google transforma ilustrações em música; veja como usar

·1 minuto de leitura

O universo cultural costuma colocar suas nuances para caminhar lado a lado: música, pintura, escultura e literatura se confundem em vários momentos históricos. Inspirado nessa premissa poética, o Google lançou uma ferramenta que permite gerar músicas a partir de obras de arte.

O Paint with Music oferece uma experiência única de tirar, literalmente, notas musicais das pinceladas de um quadro. Ao combinar a biblioteca DDSP (Differentiable Digital Signal Processing) da Magenta com recursos de aprendizado de máquina, o pincel vira um instrumento para criar melodias harmoniosas (ou desafinadas, se você não for profissional) conforme o desenho feito.

Dá para reproduzir diversos sons com os quatro instrumentos musiciais disponíveis (flauta, saxofone, trompete e violino) e combiná-los com as imagens de fundo: céu, mar, ruas e sobre o papel. Os efeitos sonoros buscam se mesclar com as texturas do desenho para gerar a canção, por isso dá para colocar sons de baleia, se o seu quadro tiver como tema o fundo do oceano, ou de pássaros, caso a escolha tenha sido o céu.

Embora seja bem simples de usar, o aplicativo pode ser melhor aproveitado por quem tem conhecimento musical. Estar por dentro da escala heptatônica e das variantes sonoras fará a diferença entre um som agradável de ouvir ou um monte de ruídos desconexos, como os feitos por este redator.

No canto inferior direito da tela aparecem os detalhes do que já foi criado. Existe uma opção de desfazer a última nota desenhada ou até mesmo deletar a pintura por inteiro para recomeçar do zero. Os traços podem misturar vários instrumentos diferentes e cada "rabisco" na tela vai produzir tons diferentes, conforme a ordem em que forem desenhados.

Experimentou essa novidade? O que achou da experiência? Compartilhe nos comentários abaixo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos