Mercado abrirá em 9 h 50 min
  • BOVESPA

    111.923,93
    +997,93 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,23 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,35
    +1,37 (+1,71%)
     
  • OURO

    1.819,70
    +10,10 (+0,56%)
     
  • BTC-USD

    17.271,21
    +306,22 (+1,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    408,59
    +7,17 (+1,79%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,88 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    19.267,61
    +592,26 (+3,17%)
     
  • NIKKEI

    27.791,99
    +14,09 (+0,05%)
     
  • NASDAQ

    11.983,75
    -26,50 (-0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5103
    +0,0163 (+0,30%)
     

Expectativas por alívio da inflação na Alemanha aumentam com queda dos preços ao produtor

Fábrica da Volkswagen em Wolfsburg, Alemanha

Por Miranda Murray e Balazs Koranyi

BERLIM (Reuters) - Os preços ao produtor alemão registraram a primeira queda mensal em dois anos e meio em outubro, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, aumentando as expectativas de que a inflação de dois dígitos na maior economia da Europa possa estar chegando ao pico.

Os preços ao produtor para produtos industriais caíram 4,2% no mês, devido principalmente a quedas nos preços da eletricidade e do gás natural distribuído, informou o Escritório Federal de Estatísticas. Analistas ouvidos pela Reuters previam alta de 0,9%.

O resultado deve ser boa notícia para o Banco Central Europeu, que vem elevando os juros de forma agressiva para conter as pressões de preços.

O crescimento dos preços ao produtor alimentou a inflação geral em um ritmo mais rápido do que o normal ao longo do último ano, portanto qualquer reversão mais ampla nas pressões pode reforçar as expectativas de que o aumento dos preços ao consumidor atinja o pico no quarto trimestre.

Mas a inflação subjacente, agora em torno de 5%, mostra poucos sinais de alívio, e dados detalhados de outubro divulgados na semana passada mostraram pressões de preços amplas e crescentes.

Os preços ao consumidor da Alemanha, harmonizados para comparação com outros países europeus, subiram 11,6% em outubro na base anual.

O governo alemão planeja adotar freios nos preços do gás e da eletricidade a partir do início do próximo ano para conter a inflação, que deve atingir 8% este ano e 7% em 2023.

Na comparação com outubro de 2021, os preços ao produtor de produtos industriais subiram 34,5% no mês passado, sinalizando algum alívio após taxa recorde em agosto e setembro de 45,8%.

(Reportagem de Rene Wagner, Miranda Murray e Paul Carrel)