Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    48.908,35
    -4.069,93 (-7,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Expectativas do consumidor dos EUA para renda e gastos tocam máxima em 8 anos

·1 min de leitura
Expectativas do consumidor dos EUA para renda e gastos tocam máxima em 8 anos

Por Jonnelle Marte

(Reuters) - As expectativas de inflação de curto prazo aumentaram em outubro e as perspectivas dos consumidores norte-americanos sobre quanto dinheiro eles vão ganhar e gastar no próximo ano atingiram seu patamar mais alto em oito anos, de acordo com resultados de uma pesquisa divulgada pelo Federal Reserve de Nova York nesta segunda-feira.

A mediana das expectativas para onde estará a inflação daqui a um ano subiu em outubro pelo 12º mês consecutivo, para 5,7%, de 5,3% em setembro, atingindo uma nova máxima para a pesquisa lançada em junho de 2013. No entanto, as expectativas de inflação de médio prazo, para daqui a três anos, permaneceram inalteradas em outubro em 4,2%, após três meses consecutivos de aumentos.

Os consumidores disseram esperar que a renda das famílias cresça a uma mediana de 3,3% em um ano, ante 3,0% em setembro, atingindo uma máxima para as séries. A expectativa de quanto mais os consumidores esperam gastar daqui a um ano subiu para 5,4% em outubro, contra 5,0% no mês anterior, também atingindo um novo pico.

O relatório forneceu mais evidências das maneiras como os desequilíbrios causados pela pandemia podem estar levando a pressões inflacionárias e aumentos dos salários.

As autoridades do Fed disseram na semana passada que esperam amplamente que essas pressões sobre os preços desapareçam por conta própria conforme os desequilíbrios de oferta e demanda forem resolvidos, mas estão observando os dados de perto em busca de sinais de que a inflação alta possa persistir.

A pesquisa mensal de expectativas do consumidor é baseada em um painel rotativo de aproximadamente 1.300 domicílios.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos