Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.927,79
    +1.397,79 (+1,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.744,92
    -185,48 (-0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,27
    +2,15 (+2,62%)
     
  • OURO

    1.817,30
    -4,10 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    42.919,38
    -540,79 (-1,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.037,76
    +12,03 (+1,17%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.542,95
    -20,90 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    24.383,32
    -46,48 (-0,19%)
     
  • NIKKEI

    28.124,28
    -364,82 (-1,28%)
     
  • NASDAQ

    15.616,75
    +126,50 (+0,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3174
    -0,0154 (-0,24%)
     

Expectativa de menor demanda por aço em 2022 pesa sobre minério

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- O minério de ferro perdeu terreno em meio a expectativas de superávit da matéria-prima no ano que vem.

Most Read from Bloomberg

Em Singapura, os contratos futuros chegaram a cair 5,4% na segunda-feira, a maior queda em um mês, após seis semanas de ganhos. O minério de ferro foi impulsionado por medidas de autoridades da China para apoiar o setor imobiliário, bem como pela expectativa de mais estímulo fiscal e projeções de retomada da produção de aço neste mês.

“Acreditamos que a oferta e a demanda geral de minério de ferro diminuirão ainda mais em 2022”, disseram em relatório Zhilu Wang e Chaohui Guo, analistas da China International Capital Corp. (CICC). Segundo eles, o consumo de aço em 2022 pode cair 1,2% em relação ao ano anterior, sob o peso do desaquecimento do setor de construção e metas de carbono do governo, além do aumento de 25 milhões de toneladas nos embarques das maiores mineradoras.

Os comentários ecoam previsões do Instituto de Pesquisa e Planejamento da Indústria Metalúrgica da China, segundo as quais o consumo de aço pode encolher 4,7% em 2022.

Ainda assim, “se o investimento imobiliário se recuperar mais do que o esperado ou as restrições à produção de aço forem mais fracas do que o esperado, os preços do minério de ferro podem permanecer acima de US$ 100”, disseram analistas da CICC.

A situação da Covid na China também pesa sobre os mercados. No fim de semana, o país registrou o maior número de casos locais de coronavírus desde janeiro. Um surto na província de Shaanxi começa a desafiar a política de Covid zero do governo chinês.

O minério de ferro perdia 4,1%, para US$ 122,15 a tonelada às 14h57 de Singapura, depois de subir 6,3% na semana passada. Os preços em Dalian também caíram, enquanto os futuros do vergalhão de aço e da bobina a quente recuaram em Xangai.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos