Mercado fechará em 3 h 27 min
  • BOVESPA

    121.898,69
    +17,87 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.311,03
    +91,77 (+0,19%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,23
    +0,86 (+1,32%)
     
  • OURO

    1.866,90
    +28,80 (+1,57%)
     
  • BTC-USD

    43.361,93
    -4.175,84 (-8,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.201,38
    +3,46 (+0,29%)
     
  • S&P500

    4.152,26
    -21,59 (-0,52%)
     
  • DOW JONES

    34.251,35
    -130,78 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.032,85
    -10,76 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.194,09
    +166,52 (+0,59%)
     
  • NIKKEI

    27.824,83
    -259,67 (-0,92%)
     
  • NASDAQ

    13.249,50
    -137,50 (-1,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3945
    -0,0095 (-0,15%)
     

Exoplaneta gigante orbita sua estrela a uma distância bem maior que o esperado

Wyllian Torres
·2 minuto de leitura

Localizado a cerca de 360 anos-luz da Terra, na direção da constelação da Mosca, o hemisfério celestial sul, o gigante exoplaneta YSES 2b orbita uma estrela parecida com o Sol, mas chama a atenção de astrônomos por estar a uma distância muito maior do que os atuais modelos de formação de sistemas planetários apontam. No estudo publicado na revista Astronomy & Astrophysics, um grupo de cientistas holandeses procura entender o que levou a esta formação inesperada.

O planeta YSES 2b é um gigante gasoso com cerca de seis vezes mais massa do que Júpiter, o maior planeta do Sistema Solar — e orbita a sua estrela a uma distância 110 vezes maior do que a Terra está do Sol, ou 20 vezes a distância entre Júpiter do Sol. A estrela que hospeda o exoplaneta, por sua vez, tem aproximadamente 14 bilhões de anos e se assemelha bastante ao Sol em seu início.

Uma das explicações para a grande distância de YES 2b de sua estrela hospedeira é que ele tenha sido deslocado pela influência gravitacional de um outro planeta. No entanto, os astrônomos ainda não observaram nenhum outro planeta que possa ter atraído o gigante gasoso para longe do centro do sistema planetário. Por isso, a equipe continuará com a investigação nos arredores deste planeta um tanto incomum.

Imagem direta do exoplaneta YSES 2b, no canto inferior direito, enquanto a sua estrela está no centro da imagem — bloqueada por um coronógrafo; usado para estudar a coroa solar de estrelas (Imagem: Reprodução/ESO/SPHERE/VLT/Bohn et al)
Imagem direta do exoplaneta YSES 2b, no canto inferior direito, enquanto a sua estrela está no centro da imagem — bloqueada por um coronógrafo; usado para estudar a coroa solar de estrelas (Imagem: Reprodução/ESO/SPHERE/VLT/Bohn et al)

Assim, o grupo de astrônomos espera aprender mais desse sistema planetário. O pesquisador principal do estudo, Alexander Bohn, da Universidade de Leiden, explica que: “ao investigar mais exoplanetas semelhantes a Júpiter em um futuro próximo, aprenderemos mais sobre os processos de formação de gigantes gasosos em torno de estrelas semelhantes ao Sol".

O exoplaneta YSES 2b foi descoberto pelo programa Young suns Exoplanet Survey (YSES). As observações foram realizadas entre 2018 e 2020, usando também os dados obtidos pelo Very Large Telescope (VLT), da Agência Espacial Europeia (ESO) e o instrumento SPHERE — responsável por capturar a luz direta e indireta de exoplanetas —, desenvolvido em parceria com a Holanda.

O artigo com mais informações sobre a pesquisa, pode ser acessado aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: