Mercado fechará em 4 h 57 min

Exército gasta R$ 5,6 milhões com caviar, camarão e bebidas

(Pixabay)

A abertura de uma licitação do Comando Militar do Leste, vinculado ao exército, chamou a atenção nesta semana. Em meio a cortes de despesas anunciados pelo governo recentemente, principalmente para tentar amenizar as perdas com as concessões feitas aos caminhoneiros, o Exército deve gastar R$ 6,5 milhões para a compra de alimentos e bebidas alcoólicas.

Os itens, que, de acordo com o Exército, devem ser utilizados para abastecer bares e restaurantes de hotéis no Rio de Janeiro, exclusivos para militares, seus dependentes e servidores das Forças Armadas, incluem mais de 100 potes de caviar, milhares de bebidas, como vinhos nacionais e importados, cachaça, espumante e whisky.

Produtos refinados

Outros produtos listados no documento oficial como “refinados” incluem mais de 1.900 kg de camarão, 330 quilos de salmão em posta, 240 caixas de carpaccio de salmão, 7.200 latas de cerveja, 23 de tequila e 35 de vodka.

Questionado, o Comando Militar do Leste informou que os alimentos e bebidas adquiridos serão utilizados em dois hotéis, o Hotel de Trânsito (Hotran) e o localizado em Copacabana, no Rio de Janeiro, e o Centro General Ernani Ayrosa(CGEA), em Itaipava, Petrópolis, também no Rio de Janeiro.

Exército diz que itens são pagos por hóspedes

“O Hotran e o CGEA realizam atividades de hospedagem, realização de eventos, reunião de empresas e de instituições públicas e encontros internacionais. Desta forma, suas necessidades quanto às aquisições de gêneros alimentícios são diferenciadas de uma unidade comum do Exército Brasileiro, justificando a possível aquisição de itens mais refinados e de bebidas alcoolicas”, explica o comando.

Ainda de acordo com o Exército, a consumação desses itens é paga em valor integral pelos hóspedes dos hotéis.