Mercado abrirá em 6 h 42 min
  • BOVESPA

    109.951,49
    +2.121,77 (+1,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.125,01
    -210,50 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,43
    -0,04 (-0,05%)
     
  • OURO

    1.878,50
    +1,10 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    22.584,15
    -669,21 (-2,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    519,95
    -16,94 (-3,16%)
     
  • S&P500

    4.117,86
    -46,14 (-1,11%)
     
  • DOW JONES

    33.949,01
    -207,68 (-0,61%)
     
  • FTSE

    7.885,17
    +20,46 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    21.363,01
    +79,49 (+0,37%)
     
  • NIKKEI

    27.547,63
    -58,83 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    12.576,75
    +31,50 (+0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5767
    +0,0093 (+0,17%)
     

Exercícios físicos trazem benefícios mesmo em ambientes poluídos

Anteriormente, um estudo apontou que a poluição pode cancelar benefícios que exercícios físicos causam no cérebro. No entanto, um novo artigo publicado no periódico American Journal of Physiology traz a informação de que a prática pode ser benéfica mesmo em ambientes poluídos.

O estudo, conduzido por alunos da Universidade de São Paulo (USP), contou com a avaliação de dez ciclistas que costumam treinar em lugares apontados pela Agência Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) como altos níveis de poluição.

Os cientistas analisaram os marcadores de inflamação no sangue desses ciclistas e perceberam que estes não se alteraram, enquanto o nível sanguíneo da proteína BDNF, relacionada a benefícios do exercício para a neuroplasticidade do cérebro, só fez aumentar.

A conclusão dos pesquisadores é que os ciclistas analisados estão acostumados a treinar em ambiente aberto, então os benefícios do exercício se sobrepõem aos efeitos deletérios do ambiente poluído.

Exercícios físicos trazem benefícios mesmo em ambientes com poluição (Imagem: Maxim Tolchinski/Unsplash)
Exercícios físicos trazem benefícios mesmo em ambientes com poluição (Imagem: Maxim Tolchinski/Unsplash)

Para chegar à descoberta, os cientistas levaram os participantes a uma câmara, onde houve um circuito de uma hora e meia, em realidade virtual. A câmara tem dois dutos por onde entra o ar da rua e um sistema para a filtragem de material particulado, além de filtros químicos. Com isso, foi feita uma comparação entre os exercícios realizados no ambiente poluído (sem filtro), ou no ambiente com ar filtrado.

A equipe concluiu que não houve diferenças significativas entre os experimentos. A equipe imaginou que haveria prejuízo na performance de exercícios físicos em um ambiente poluído, porque haveria aumento da percepção subjetiva de esforço, mas isso não se confirmou. Os cientistas também se surpreenderam porque não houve aumento dos marcadores inflamatórios, ao contrário do que se pensava.

Exercícios físicos trazem benefícios?

Já faz um tempo que a ciência vem apontando os benefícios da prática de atividades físicas para a saúde. Anteriormente, pesquisas apontaram que os exercícios físicos são capazes de alterar a atividade das células imunológicas do cérebro, o que reduz a inflamação, e consequentemente protege do Alzheimer.

Os órgãos de saúde também ressaltam a importância dos exercícios físicos. De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), o recomendável é fazer 150 minutos de exercício aeróbico de intensidade moderada ou 75 minutos de exercício aeróbico de intensidade vigorosa por semana. O CDC também enfatiza a importância do treinamento de força pelo menos 2 dias por semana.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: