Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.528,97
    +456,35 (+0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,17
    -1,50 (-2,39%)
     
  • OURO

    1.784,50
    +6,10 (+0,34%)
     
  • BTC-USD

    55.625,78
    -250,75 (-0,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.276,98
    +14,02 (+1,11%)
     
  • S&P500

    4.128,87
    -6,07 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    33.785,26
    -36,04 (-0,11%)
     
  • FTSE

    6.872,35
    +12,48 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.621,92
    -513,81 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    28.508,55
    -591,83 (-2,03%)
     
  • NASDAQ

    13.741,00
    -53,25 (-0,39%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6680
    -0,0345 (-0,51%)
     

EXCLUSIVO-TikTok avalia lançar função de chats em grupos neste ano, dizem fontes

Fanny Potkin e Yingzhi Yang
·2 minuto de leitura
TikTok

Por Fanny Potkin e Yingzhi Yang

CINGAPURA/PEQUIM (Reuters) - A plataforma de compartilhamento de vídeo TikTok pode lançar um recurso de mensagens em grupo este ano, disseram pessoas com conhecimento das discussões à Reuters, colocando o aplicativo de propriedade chinesa em competição mais direta com rivais de mídia social como o Facebook.

As mensagens em grupo são parte do plano da controladora ByteDance de desenvolver o TikTok em mais um "aplicativo de interação social", disse uma das fontes. O recurso faz parte da versão chinesa do TikTok, Douyin, desde 2019.

Uma função de chat em grupo ajudaria o TikTok a manter os usuários no aplicativo por mais tempo. O TikTok, muito popular entre adolescentes, também tem expandido suas ofertas de livestreaming e de e-commerce, e os chats em grupo permitiriam que influenciadores se conectassem mais facilmente com os fãs.

O TikTok não respondeu a um pedido de comentário da Reuters.

A ByteDance teve discussões internas no ano passado sobre a introdução do recurso de chat em grupo, mas colocou muitas atualizações em espera após o aplicativo ser alvo do governo Trump e de ter sido banido na Índia, disse uma segunda pessoa.

A empresa ainda avalia quando e onde lançará chats em grupo, disseram as fontes.

O governo do presidente dos EUA, Joe Biden, interrompeu um processo que poderia resultar na proibição de fato do uso do aplicativo no país e patrocinadores corporativos voltaram correndo para o serviço.

A Casa Branca também disse que não deu nenhum novo passo ligado ao plano do governo Trump para que as operações do TikTok no país sejam compradas por investidores americanos.

O governo Trump alegou que a TikTok representa preocupações de segurança nacional, já que os dados pessoais de usuários dos EUA podem ser obtidos pelo governo da China. A TikTok, que tem mais de 100 milhões de usuários nos EUA, nega a acusação.

O serviço de mensagens de chat em grupo provavelmente não será criptografado, disse uma das fontes.