Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    61.302,39
    -512,78 (-0,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

EXCLUSIVO-Raízen escolhe BTG, Bank of America, Citi e Credit Suisse para liderar IPO, dizem fontes

Carolina Mandl e Tatiana Bautzer
·2 minuto de leitura

Por Carolina Mandl e Tatiana Bautzer

SÃO PAULO (Reuters) - A Raízen, joint venture entre a Cosan e a Royal Dutch Shell, escolheu os bancos de investimento do BTG Pactual, Bank of America, Citi e Credit Suisse como coordenadores de sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), disseram três pessoas com conhecimento do assunto nesta segunda-feira.

O IPO da Raízen deve ser um dos maiores do ano e levantar até 13 bilhões de reais, segundo as fontes, que pediram anonimato para revelar discussões privadas.

A Raízen, que já é a maior produtora mundial de açúcar, também controla uma das maiores redes de postos de gasolina do país e é a quarta maior empresa do Brasil por receita líquida, que chegou a 120,5 bilhões de reais em 2019. Fica atrás apenas de Petrobras, Vale e JBS.

Procurados pela Reuters, a Raízen e os bancos não comentaram o assunto.

A Raízen pretende fazer a listagem apenas no Brasil, segundo uma das fontes, e espera fazer a transação entre junho e julho, usando números do balanço do primeiro trimestre.

Os quatro bancos de investimento escolhidos pela companhia serão os principais bancos, mas o sindicato deve ter também outras instituições ajudando na distribuição. Os outros bancos devem ser definidos nesta semana.

Uma das fontes disse que a Raízen pode atingir um valor de mercado de até 100 bilhões de reais. A joint venture comprou recentemente a Biosev SA, unidade de açúcar e álcool do grupo Louis Dreyfus, num negócio que será pago em dinheiro e ações.

Como parte do negócio, os acionistas da Biosev receberão 3,5% das ações preferenciais da Raizen, mais 1,49% de ações resgatáveis.

A Raízen é uma das interessadas na compra de refinarias que a estatal Petrobras colocou à venda. A empresa entregou oferta pela refinaria Repar, do Estado do Paraná. Mas o processo foi cancelado e a Petrobras pretende relançá-lo em breve.