Mercado fechará em 6 h 48 min
  • BOVESPA

    126.285,59
    0,00 (0,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.344,11
    +433,58 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,81
    +0,42 (+0,58%)
     
  • OURO

    1.823,50
    +23,80 (+1,32%)
     
  • BTC-USD

    39.790,36
    -102,96 (-0,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    934,04
    +4,11 (+0,44%)
     
  • S&P500

    4.400,64
    -0,82 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    34.930,93
    -127,59 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.083,70
    +67,07 (+0,96%)
     
  • HANG SENG

    26.315,32
    +841,44 (+3,30%)
     
  • NIKKEI

    27.782,42
    +200,76 (+0,73%)
     
  • NASDAQ

    14.986,50
    -25,00 (-0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0390
    -0,0195 (-0,32%)
     

EXCLUSIVO-Mercuria aumenta equipe de transição energética com contratações de BP e Shell, dizem fontes

·1 minuto de leitura
.

Por Liz Hampton e Devika Krishna Kumar

(Reuters) - A trader mundial de commodities Mercuria está expandindo agressivamente o seu negócio de transição energética, contratando funcionários das grande petroleiras BP e Shell, de acordo com três fontes familiarizadas com o assunto e perfis de funcionários no LinkedIn.

As contratações ilustram a pressa da indústria de energia de recrutar equipe com conhecimento do comércio de carbono e combustíveis renováveis, com a transição mundial por fontes de energias limpas no meio de uma luta contra as mudanças climáticas.

Empresas de investimentos e mercados de commodities, incluindo o fundo de hedge Citadel, Gunvor Group e Trafigura , reforçaram e estão buscando expandir as equipes dos EUA que se especializam no comércio de combustíveis renováveis.

A Mercuria com sede em Genebra contratou pelo menos cinco ex-funcionários da BP e dois da Shell. A maioria entrou neste mês, de acordo com seus perfis no Linkedin.

A Mercuria afirmou que não comentaria sobre questões pessoais. A empresa comercializa biocombustíveis desde 2006 e é proprietária e opera uma instalação europeia de produção de biodiesel a partir de óleo de cozinha usado.

BP e Shell não responderam imediatamente a pedidos de comentários.

Zach Scott, ex-chefe de comercialização de baixo carbono da BP, integrou à equipe da Mercuria nos Estados Unidos neste mês como chefe do meio ambiente das Américas, de acordo com seu perfil no LinkedIn. Harrison Clay, ex-vice-presidente de desenvolvimento estratégico de produtos ambientais globais da BP, ingressou como chefe de transição energética e biogás da Mercuria, de acordo com uma pessoa e seu perfil no LinkedIn.

Scott e Clay não comentaram seus movimentos.

(Reportagem Adicional de Julia Payne em Londres)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos