Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    62.126,52
    +757,57 (+1,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6872
    -0,0339 (-0,50%)
     

EXCLUSIVO-Itália vai cortar previsão para PIB de 2021 a 4,1% e aumentar a de 2022 a 4,3%, dizem fontes

Giuseppe Fonte e Angelo Amante e Gavin Jones
·1 minuto de leitura
Primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi

Por Giuseppe Fonte e Angelo Amante e Gavin Jones

ROMA (Reuters) - O governo de Mario Draghi espera que a economia italiana, atingida pelo coronavírus, cresça 4,1% este ano e 4,3% em 2022, disseram três fontes com conhecimento do assunto à Reuters antes da publicação oficial das novas previsões no mês que vem.

A previsão para 2021 é uma revisão acentuada para baixo em relação ao crescimento de 6% que havia sido projetado pelo governo anterior, de Giuseppe Conte, que entrou em colapso em janeiro, enquanto a projeção para 2022 ficará acima da meta de Conte de 3,8%.

Ambas as previsões permanecem mais otimistas do que as da Comissão Europeia, do Fundo Monetário Internacional e do Banco da Itália, que atualmente projetam um crescimento italiano abaixo de 4% neste ano e no próximo.