Mercado abrirá em 4 h 38 min

Excesso de reuniões, e-mails e chats corporativos pode causar burnout

Uma pesquisa feita pela empresa brasileira Fhinck mostrou que o excesso de reuniões online, e-mails e comunicações corporativas por chat podem desencadear burnout, especialmente em home office. O objetivo foi entender os fatores de envolvidos no estresse mental sofrido pelos funcionários, deixando os gestores empresariais cientes do que pode ser feito para melhorar o ambiente de trabalho.

O crescimento do home office durante a pandemia resultou num aumento dos casos de burnout, segundo pesquisa (Imagem: Simon Abrams/Unsplash)
O crescimento do home office durante a pandemia resultou num aumento dos casos de burnout, segundo pesquisa (Imagem: Simon Abrams/Unsplash)

Burnout e o home office

Para o estudo, foram monitorados mais de 8 mil brasileiros e suas jornadas de trabalho entre junho de 2020 e maio de 2022. Segundo as descobertas da Fhinck, um grande potencializador para a síndrome de burnout é a atividade digital: em 85% dos casos, as causas estavam relacionadas ao tempo passado na frente de uma tela, sem pausas ou descansos mentais.

Reuniões computadas durante a jornada semanal de trabalho apareceram em 20% dos casos, e a comunicação escrita, tanto por e-mail quanto por chats corporativos, também em 20% deles. Com a pandemia, o tempo médio da jornada de trabalho aumentou em 6,7%, ou 3,9% maior do que a média registrada em 2019.

O tempo gasto pelos funcionários em concentração no trabalho e interação com o computador aumentou em 27,1% durante a pandemia, e 21,2% após ela. Em relação a reuniões, foi detectado um aumento de 95,5% por conta da adoção do formato online com maior intensidade. Com a retomada de reuniões presenciais, essa porcentagem caiu para 78,4%.

Estresse, exaustão, falta de concentração e insônia são alguns dos sintomas da síndrome de burnout (Imagem: Andrea Piacquadio/Pexels)
Estresse, exaustão, falta de concentração e insônia são alguns dos sintomas da síndrome de burnout (Imagem: Andrea Piacquadio/Pexels)

A síndrome de burnout é caracterizada por uma sensação de exaustão mental ou falta de energia, podendo atingir pessoas de todas as idades, mas principalmente adultos — e especialmente em contextos de trabalho. Os sintomas podem incluir dores de cabeça e no corpo, baixa concentração, distúrbios do sono e irritabilidade além do normal.

Neste contexto, ainda em agosto acontecerá o Congresso Nacional de Recursos Humanos, que terá foco na saúde, no próximo dia 23. Organizado pela Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH) e Aliança para a Saúde Populacional (ASAP), é a primeira vez que o encontro será presencial. Nele, serão discutidas estratégias e práticas para a melhoria da saúde corporativa no país.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos