Mercado abrirá em 8 h 59 min
  • BOVESPA

    118.328,99
    -1.317,01 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.810,21
    -315,49 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,39
    -0,74 (-1,39%)
     
  • OURO

    1.863,10
    -2,80 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    30.688,71
    +874,67 (+2,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    607,85
    -72,05 (-10,60%)
     
  • S&P500

    3.853,07
    +1,22 (+0,03%)
     
  • DOW JONES

    31.176,01
    -12,37 (-0,04%)
     
  • FTSE

    6.715,42
    -24,97 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.701,28
    -226,48 (-0,76%)
     
  • NIKKEI

    28.646,99
    -109,87 (-0,38%)
     
  • NASDAQ

    13.358,50
    -37,00 (-0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5140
    +0,0056 (+0,09%)
     

Ex-advogado de Carlos Ghosn processa governo japonês por busca ilegal

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Carlos Ghosn. (Foto: AP Photo/Hussein Malla)
Carlos Ghosn. (Foto: AP Photo/Hussein Malla)

O antigo advogado do executivo brasileiro Carlos Ghosn no Japão está processando o governo daquele país por uma busca em seu escritório que ele afirma ter sido realizada de forma ilegal. As informações são da rede de notícias Bloomberg.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

A busca teria ocorrido logo após a fuga de Ghosn do Japão para o Líbano, em dezembro de 2019. Na ocasião, o ex-chefe da Nissan e da Renault escapou em um avião privado, dentro de uma grande caixa semelhante às de instrumentos musicais.

Leia também:

O processo contra o governo japonês está sendo movido pelo advogado Junichiro Hironaka, que liderava o time legal que defendeu Ghosn contra acusações de práticas financeiras ilícitas no posto de chefe da montadora japonesa.

Segundo o processo, apesar de o escritório de advocacia ter sido vasculhado, os advogados não entregaram um computador que Ghosn usava.

O ex-chefe da Nissan, hoje ainda no Líbano, sustenta sua inocência, e afirma que foi vítima de um complô de outros executivos que queriam sua saída do poder.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube