Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.145,72
    +484,81 (+1,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Ex-sócio de Elon Musk quer ‘Bolsa Família global’ com cripto; mas antes, quer escanear seus olhos

·1 minuto de leitura
Sam Altman. (Foto: Drew Angerer/Getty Images)
Sam Altman. (Foto: Drew Angerer/Getty Images)
  • Milionário ex-sócio de Elon Musk quer projeto de renda básica universal com cripto.

  • Sam Altman lançou startup Worldcoin.

  • Mas para participar, ideia é que usuário escaneie o próprio olho.

O empreendedor milionário americano Sam Altman, investidor, programador, e presidente da aceleradora de startups Y Combinator, lançou um novo projeto que pretende “escanear” os olhos das pessoas em troca de criptomoedas.

Leia também:

As informações são da rede de notícias Bloomberg.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Altman também é conhecido por ser o executivo-chefe (CEO) da organização OpenAI, um grupo de pesquisadores no ramo da inteligência artificial que ele começou com o bilionário Elon Musk, antes de eles se separarem por conta de discordâncias sobre os rumos da empreitada, segundo a Bloomberg.

A nova empresa de Altman se chama Worldcoin, ou “moeda global”, e tem como objetivo criar uma moeda que possa ser usada como uma forma de “renda básica universal” para toda a população do globo – algo como um “Bolsa Família global”. Não é a primeira vez que Altman investe em projetos semelhantes, para criar iniciativas de renda básica universal que possam minimizar a desigualdade financeira do mundo.

Mas no caso da Worldcoin, o recebimento dessas moedas, segundo a Bloomberg, viria sob uma condição. Por meio de um dispositivo esférico, criado pela empresa, o participante precisaria “escanear” os próprios olhos, para que assim fosse criada uma identidade virtual única que permitiria a pessoa ser identificada.

A empresa já atraiu interesse de alguns primeiros investidores, entre eles, segundo a Bloomberg, de um fundo de investimentos ligado à Coinbase, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos