Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.983,64
    +918,37 (+1,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Colin Powell, ex-secretário de Estado dos EUA, morre aos 84 anos de covid

·1 min de leitura
Colin Powell
Powell foi primeiro afro-americano no posto, durante governo do republicano George W. Bush.

O ex-secretário de Estado dos EUA Colin Powell morreu aos 84 anos de complicações da covid-19, anunciou sua família em um comunicado.

Ex-militar, Powell se tornou o primeiro secretário de Estado afro-americano em 2001, durante o governo do republicano George W. Bush. Ele foi sucedido no posto por outra afro-americana, Condoleezza Rice.

"Perdemos um marido, pai, avô notável e amoroso e um grande americano", informou o comunicado.

"Queremos agradecer à equipe médica (...) por seu tratamento atencioso", acrescentou.

O comunicado afirma que ele havia sido totalmente vacinado contra a covid-19. Segundo o jornal The New York Times, porém, seu sistema imunológico estava fragilizado por conta de um tratamento contra um câncer.

Powell tornou-se um conselheiro militar de confiança de vários líderes políticos dos EUA.

Ele também serviu nas Forças Armadas e foi ferido no Vietnã, uma experiência que mais tarde ajudou a definir suas próprias estratégias militares e políticas.

No entanto, para muitos, ele está associado ao papel que desempenhou em angariar apoio para a guerra do Iraque, admitindo que um discurso no Conselho de Segurança das Nações Unidas usando informações duvidosas de inteligência foi "uma mancha" em seu currículo.

"Foi doloroso. É doloroso agora", disse Powell à emissora ABC News em 2005.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos