Mercado fechado

Empresário admite agressões após quebrar mandíbula de ex-namorada e agora se diz arrependido

·3 minuto de leitura
Foto: Reprodução/Redes Sociais
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Felipe José Pereira de Jesus, de 24 anos, se diz arrependido da briga na qual quebrou o nariz e a mandíbula da ex-namorada, a modelo Gabriela Casellato Brito, também de 24 anos. Ao Portal G1, o empresário afirmou nesta terça-feira (03) que, apesar de uma medida protetiva que o obriga a manter distância mínima de 100 metros dela, “jamais quer encontrá-la novamente".

De acordo com o G1, a briga aconteceu depois do término do relacionamento no dia 17 de janeiro. O conflito aconteceu no apartamento dela que o casal dividia na capital paulista.

Leia também:

Na véspera da agressão, de acordo com a modelo, Felipe mandou uma mensagem a ela em tom ameaçador. Ela diz que, na manhã do dia 17, dormia no apartamento quando acordou e percebeu que estava com diversos ferimentos no rosto e ensanguentada.

Ela disse ter reparado que o ventilador estava danificado no chão, o que a fez imaginar que poderia ter sido agredida com o objeto. Gabriela disse ter levantado e encontrado Felipe dentro do imóvel. Ele ainda teria oferecido gelo para ela colocar nos machucados.

Gabriela acredita ter sido agredida pelo ex até ter perdido a consciência. Ela pediu socorro a vizinha na sequencia e diz que o ex fugiu na sequência. A modelo prestou queixa contra o rapaz por agressão e conseguiu uma medida protetiva que o obriga a ficar a distância mínima de 100 metros.

Empresário admitiu agressões

Também ao G1, o empresário admitiu as agressões e se disse “muito arrependido por ter perdido a cabeça". Contudo, segundo Felipe, a namorada teria mentido em alguns pontos de sua versão.

Segundo ele, a mensagem que mandou a ela se referia ao fato de Gabriela ter saído com as amigas após a discussão e não houve tom ameaçador.

No dia da agressão, o empresário diz que invadiu o apartamento para verificar se ela havia mesmo voltado da balada e dormido em casa, porque acreditava que ela estaria mentindo. Ele diz ter chegado ao quarto e encontrado a ex namorada com outro rapaz.

De acordo com a versão do rapaz, ele disse ao outro homem que era o namorado de Gabriela, mostrando fotos deles em redes sociais. A modelo teria negado o relacionamento.

"Na hora em que ela fala para ele que não me conhece, eu acabei dando o primeiro soco nela. Aí, eu saio do quarto e vou para a sala de novo, que é onde eu estou arrumando minhas coisas [...]. Quando eu volto, não estava acreditando ainda, e dei outro soco nela. Aí, o ventilador estava na frente da porta. Tirei da tomada e joguei em cima dela, xingando ela", relatou Felipe ao G1.

O empresário disse também ter se “arrependido imediatamente” e afirmou que seu ato é injustificável. Ele alegou não ter ajudado a ex-namorada porque estava “esgotado” e “tremendo de desespero”.

O advogado do empresário afirmou ao G1 que o seu cliente não pretende “jamais” voltar a encontrá-la, evitando qualquer contato com a modela ou seus familiares.

Ainda de acordo com o advogado, Felipe já se apresentou à Polícia Civil e aguarda a intimação para dar o seu depoimento.