Mercado fechado

Ex-premiê italiano Silvio Berlusconi está com COVID-19

·2 minutos de leitura
De acordo com a mídia italiana em 2 de setembro de 2020, Silvio Berlusconi testou positivo para COVID-19
De acordo com a mídia italiana em 2 de setembro de 2020, Silvio Berlusconi testou positivo para COVID-19

Silvio Berlusconi, ex-primeiro ministro da Itália, testou positivo para o novo coronavírus, de acordo com a imprensa italiana nesta quarta-feira (2), que citou fontes de seu partido, o Forza Italia.

Berlusconi, que completará 84 anos no final do mês, fez dois exames e ambos deram resultado positivo, mas "continua trabalhando de sua residência em Arcore", nos arredores de Milão, "onde passará o período de isolamento previsto", segundo fontes citadas pela agência AGI.

“Ele é assintomático”, disse seu médico, Alberto Zangrillo, que também é diretor do Departamento de Anestesia e Reanimação de um grande hospital de Milão, ao jornal La Repubblica.

O ex-premiê havia feito um primeiro teste em 25 de agosto, ao retornar de suas férias na ilha de Sardenha, onde tem uma enorme e luxuosa propriedade, mas o resultado foi negativo.

Ele voltou a ser testado depois porque pessoas com quem esteve em Sardenha tiveram diagnóstico de COVID-19, incluindo o empresário italiano Flavio Briatore, ex-chefe de equipe de Fórmula 1 da Benetton F1 e da Renault e ex-namorado das modelos Naomi Campbell e Heidi Klum.

Briatore é dono da casa noturna de luxo Billionaire, na Sardenha, que foi fechada em agosto após o registro de seis casos positivos de coronavírus entre funcionários.

Berlusconi deixou Milão no final de fevereiro, quando a epidemia estava começando a atingir a Itália, e viajou para sua casa em Châteauneuf-Grasse, no sudoeste da França.

O vice-presidente da Forza Italia e ex-presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, contou que os médicos mandaram Berlusconi cuidar da infecção, o que explica sua permanência na França.

Mensagens de solidariedade ao ex-chefe do governo italiano chegam de todos os lados, tanto da esquerda quanto da direita. Matteo Salvini, chefe da Liga (partido de extrema direita), enviou-lhe desejos de uma recuperação rápida, enquanto Matteo Renzi, ex-premiê italiano de esquerda, desejou que ele "retorne logo" à arena política.

ljm/eg/mis/ic/cc