Mercado abrirá em 3 h 22 min

Ex-participante de reality relata ter sido estuprado e roubado após encontro por aplicativo

Extra
·3 minuto de leitura

Um ex-participante do reality show "Bake Off Brasil - Mão na Massa", do canal SBT, relatou que foi dopado, estuprado e roubado após marcar um encontro em um aplicativo de relacionamento. O caso aconteceu na última quarta-feira, dia 21, no apartamento da vítima, em São Paulo (SP). O engenheiro químico Murilo Marques usou o seu perfil no Twitter para contar em detalhes como tudo aconteceu. Após conhecer e trocar mensagens e fotos com o suspeito, eles marcaram para se conhecer pessoalmente, por volta de 12h, mas o homem revelou já na residência do jovem que era garoto de programa e que iria cobrar pelo serviço.

Segundo o relato de Murilo, o suspeito sacou uma máquina portátil de cartão de crédito para cobrar o programa. Assustado e surpreso com a situação, o engenheiro químico sugeriu que eles fossem a um caixa eletrônico para ele sacar dinheiro. Já desnorteado e se sentindo dopado, o ex-participante de reality diz que o homem ficou agressivo e pediu as senhas dos cartões dele. Quando foi buscar um objeto numa cômoda, ele foi jogado em sua cama pelo suspeito, de bruços, e sentiu que estava sendo estuprado. O homem chegou a mandá-lo cheirar cocaína, mas ele se recusou.

"Eu só lembro dele me estuprando com a mão enquanto eu me debatia. Não sei quanto tempo durou, não sei o quanto eu resisti, mas fui estuprado. Eu acho que ele me estuprou para me dopar mais, porque depois disso eu perdi quase toda minha consciência, entrei numa paranoia onde não sabia o que era realidade o que era pesadelo. Eu não conseguia andar, entrei em desespero pensando nos cartões, nas senhas. Reuni força não sei de onde e fui cambaleando até a porta, que era a única forma pra eu saber se ele ainda estava lá, já que eu simplesmente não conseguia olhar para o meu apê e fazer esse julgamento, eu estava muito dopado mesmo", relata o engenheiro.

Murilo conta que viu a porta do imóvel aberta. O suspeito fugiu com os cartões e o celular da vítima. Ele afirma que conseguiu pedir a ajuda de um vizinho e do seu namorado, com quem vive um relacionamento aberto, através do Whatsapp estava logado no notebook. O jovem teve um prejuízo estimado em R$ 72,3 mil. O bandido fez transferências, compras e empréstimos utilizando os cartões da vítima.

O ex-participante do Bake Off registrou uma ocorrência na delegacia e passou por exames toxicológico, sexológico e de busca de DNA no Instituto Médico Legal. A vítima narra que se sentiu muito humilhado e constrangido com a situação e pelo tratamento sentido dentro da delegacia.

"A delegacia é um ambiente nada acolhedor. Eles me ouviram, mas minha privacidade foi violada, tive que contar a história diante de vítimas de outros crimes. você está fragilizado, traumatizado, sujo e, durante seu depoimento, ouve piadinhas paralelas, é deprimente. Depois desse “acolhimento” tão cheio de empatia voltei para recepção morto por dentro. Fiz os exames, tirei a roupa, ela examinou meus órgãos sexuais, mais um pouco de humilhação, mas ok, né, não é como se eu tivesse uma opção", diz.