Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.564,44
    +1.852,44 (+1,57%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.399,80
    +71,60 (+0,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,23
    -0,40 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.787,30
    +3,00 (+0,17%)
     
  • BTC-USD

    57.441,80
    +3.580,01 (+6,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.457,26
    +51,96 (+3,70%)
     
  • S&P500

    4.167,59
    +2,93 (+0,07%)
     
  • DOW JONES

    34.230,34
    +97,31 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.039,30
    +116,13 (+1,68%)
     
  • HANG SENG

    28.417,98
    -139,16 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.812,63
    -241,37 (-0,83%)
     
  • NASDAQ

    13.473,75
    -17,25 (-0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4276
    -0,1117 (-1,71%)
     

Ex-Masterchef, Irina Cordeiro fala sobre xenofobia: "Fui tão atacada que já saí chorando de live"

Stefanie Gaspar
·2 minuto de leitura
A chef Irina Cordeiro
A chef Irina Cordeiro

Resumo da notícia

  • Irina Cordeiro, ex-Masterchef, falou sobre xenofobia e sua passagem pelo programa

  • A chef de cozinha afirmou que sofreu preconceito e já saiu chorando de uma live

  • Irina também opinou sobre Juliette no BBB21, e falou que sente a dor da paraibana

Durante live no Instagram do Yahoo Vida e Estilo, a chef Irina Cordeiro falou sobre xenofobia e preconceito no mundo da cozinha e da televisão, e deu detalhes de sua experiência como nordestina morando em São Paulo. Irina participou da segunda temporada de MasterChef Profissionais, e afirmou que sofreu muita xenofobia durante o programa e após as filmagens, e que já chegou a sair chorando de uma live ao lado do namorado, Hugo Merchan.

"Sofri muita xenofobia aqui, e muita coisa velada. Casei com um sudestino, o Hugo é do interior de São Paulo. Várias vezes, quando estávamos juntos em uma live, o público dele, mais paulistano, já me mandou calar a boca, dizendo que eu estava incomodando. Saí de live chorando por causa disso. É o incômodo de ouvir o meu sotaque, por sentir que uma pessoa de sotaque está ocupando um lugar de inteligência, informação, comunicação", desabafou.

Leia também:

Irina também falou sobre as similaridades que vê entre sua trajetória e a de Juliette Freire, principal protagonista do 'BBB21' e favorita para levar o prêmio de R$1,5 milhão.

"Colocaram tanto o nordestino como povo burro, sendo que a construção do Nordeste é muito rico, que as pessoas têm dificuldade de ver como a Juliette é articulada, inteligente. Todo mundo vê ela com condescendência. Foi muito traumático pra mim ver aquela madrugada em que ela chamou todo mundo pra conversar e todo mundo ignorou ela, é isso que acontece quando tentamos falar da nossa dor. As pessoas criticam ela por ser aberta, falar as coisas na cara. Pra essas pessoas, parece que ser educado é falar pelas costas, falar baixo, aquela violência que nós mulheres sentimos muito", completou.