Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.505,54
    -2,98 (-0,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

Ex-executiva do Twitter diz para empresas não anunciarem na rede

Empresária criticou as mudanças no Twitter realizadas por Elon Musk (Photo by STR/NurPhoto via Getty Images)
Empresária criticou as mudanças no Twitter realizadas por Elon Musk (Photo by STR/NurPhoto via Getty Images)
  • Katie Stanton trabalhou na empresa entre 2010 e 2016 como vice-preisdente de operações internacionais;

  • "Não recomendaria a ninguém que trabalhasse no Twitter", disse Stanton sobre a administração de Musk;

  • Comentários foram feitos após um e-mail enviado por Musk, em que pedia regime de trabalho "hardcore".

Ex-executiva do Twitter, Katie Jacobs Stanton, criticou as mudanças feitas por Elon Musk, afirmando que ninguém deveria se candidatar para trabalhar na plataforma, além de pedir às empresas que não veiculem mais anúncios na rede social.

Os comentários de Stanton foram feitos após a veiculação de um e-mail enviado por Musk aos funcionários que restam na empresa, exigindo que eles se comprometessem a uma configuração de trabalho "hardcore", com longas horas e em alta intensidade, ou se demitissem da companhia.

“Em um milhão de anos, nunca pensei que sentiria isso, muito menos tweetar isso, mas não recomendaria a ninguém que trabalhasse no Twitter nem a qualquer marca anunciasse no Twitter devido a essa aquisição tóxica”, escreveu Stanton no site.

Há algumas semanas ela já havia realizado críticas à nova administração da empresa pela repressão interna à opiniões contrárias a de Musk, assim como a alienação dos anunciantes para longe da plataforma devido a temores sobre a moderação de conteúdo.

“Não sou especialista, mas demitir e perder as pessoas que são amadas por marcas e anunciantes talvez não seja a melhor maneira de sustentar um negócio 90% baseado em anúncios”, escreveu ela após os anúncios de corte de pessoal na empresa.

Stanton trabalhou na empresa entre 2010 e 2016, atuando como vice-preisdente de operações internacionais da empresa, e depois como vice-presidente de mídia global. Hoje ela atua como membro de conselho administrativo em várias empresas e dirige sua própria firma de investimentos, Moxxie Ventures.