Mercado fechará em 3 h 30 min
  • BOVESPA

    112.205,54
    +845,60 (+0,76%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.668,64
    -837,51 (-1,63%)
     
  • PETROLEO CRU

    117,17
    +1,91 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.873,40
    +24,70 (+1,34%)
     
  • BTC-USD

    30.226,12
    -271,29 (-0,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    655,92
    +9,28 (+1,44%)
     
  • S&P500

    4.143,86
    +42,63 (+1,04%)
     
  • DOW JONES

    32.971,33
    +158,10 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.532,95
    -74,71 (-0,98%)
     
  • HANG SENG

    21.082,13
    -212,81 (-1,00%)
     
  • NIKKEI

    27.413,88
    -44,01 (-0,16%)
     
  • NASDAQ

    12.738,75
    +187,75 (+1,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1326
    +0,0028 (+0,05%)
     

Ex-diretor da OpenSea é preso e acusado de insider trading de NFTs

Leilão de arte.
Leilão de arte.

Nathaniel Chastain, ex-diretor de produtos da OpenSea, está sendo acusado pela justiça dos EUA por fraude financeira e lavagem de dinheiro. Segundo o Departamento de Justiça, este é o primeiro caso de insider trading relacionado a NFT.

Conforme noticiado pelo Livecoins em setembro de 2021, Chastain estaria usando informações privilegiadas para lucrar com operações de compra e venda de NFT. Os lucros variavam entre 2 e 5 vezes o valor inicial da compra, aponta o processo.

O que começou como uma pequena investigação da própria comunidade tornou proporções gigantes. Afinal, cada crime pelo qual está sendo acusado pode render uma pena de até 20 anos de prisão.

Ex-diretor da OpenSea acusado de insider trading

Inicialmente o caso de insider trading foi investigado e relatado pela própria comunidade. Na época, um usuário chamado Zuwu apontou que Nathaniel Chastain estava comprando NFT que depois apareciam como destaque no site da OpenSea.

Com isso, Chastain estaria usando informações privilegiadas para obter lucro já que uma maior exposição de determinada arte significava maior demanda pela mesma. Na época, as investigações da comunidade apontaram que o ex-diretor de produto da OpenSea pode ter lucrado mais de 18 ETH (194% de retorno), sem correr risco nenhum.

Após as denúncias da comunidade, a OpenSea afirmou que estaria investigando o caso. Poucos dias depois, Chastain foi afastado pela própria empresa, o que ajudou a sustentar as suspeitas de comportamento inadequado.

Caso de insider trading com NFT chegou às autoridades

Quase nove meses depois, a pequena investigação da própria comunidade de NFT ganhou proporções maiores. Segundo o Departamento de Justiça dos EUA, Nathaniel Chastain será julgado por seus atos, sendo o primeiro caso de insider trading com NFTs da história.

No total, o processo aponta que Chastain comprou cerca de 45 NFTs usando informações privilegiadas. Em relação ao lucro, o documento aponta que o acusado costumava vendê-los por um preço 2 a 5 vezes superior ao original.

“Neste caso, como alegado, Chastain lançou um esquema antigo para cometer insider trading usando seu conhecimento de informações confidenciais para comprar dezenas de NFTs antes de serem apresentados na página inicial do OpenSea,” afirmou Michael J. Driscoll, diretor-assistente do FBI e responsável pelo caso.

Acusado pelos crimes de fraude financeira e lavagem de dinheiro, o ex-diretor de produtos da OpenSea pode passar até 20 anos na prisão por cada um destes crimes. Até o momento, não há informações se a OpenSea também está sendo investigada por estes crimes.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos