Mercado fechará em 2 h 31 min
  • BOVESPA

    114.475,70
    -1.192,08 (-1,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.318,39
    +167,01 (+0,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,34
    +0,12 (+0,19%)
     
  • OURO

    1.777,50
    -20,40 (-1,13%)
     
  • BTC-USD

    50.232,40
    +670,15 (+1,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.004,89
    +10,22 (+1,03%)
     
  • S&P500

    3.860,01
    -65,42 (-1,67%)
     
  • DOW JONES

    31.597,07
    -364,79 (-1,14%)
     
  • FTSE

    6.651,96
    -7,01 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    30.074,17
    +355,93 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.168,27
    +496,57 (+1,67%)
     
  • NASDAQ

    12.988,75
    -313,25 (-2,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7271
    +0,1566 (+2,38%)
     

Ex-Corinthians faz balanço positivo de primeiro ano no Japão e mira acesso para J-League em 2021

LANCE!
·2 minuto de leitura


Contratado pelo Tokyo Verdy no início da temporada passada, Matheus Vidotto fez sucesso em sua primeira experiência internacional. O goleiro de 27 anos chegou ao Japão e rapidamente conquistou seu espaço, ganhando a titularidade e participando de 37 jogos em 2020, se firmando como um dos destaques da equipe no ano. Ele falou um pouco sobre a adaptação dentro e fora de campo, que foi facilitada pelos companheiros com mais tempo de casa, como o atacante Leandro, que já está há mais de uma década no país e o lateral-direito Klebinho.

- Pessoalmente foi uma temporada muito boa, joguei quase todos os jogos, tive um bom desempenho individual, mas infelizmente não conseguimos ficar entre os dois primeiros. A adaptação dentro de campo foi mais difícil do que fora. O futebol japonês é muito diferente do resto do mundo. Os jogadores aqui são muito rápidos, então você tem que estar atento 100% do tempo. Fora de campo foi tranquilo graças ao nosso "pai". O Leandro jogou 15 anos fora, 12 deles no Japão, então ele não deixou eu e o Klebinho passarmos dificuldades aqui. Na quarentena ficamos a maior parte dos dias na casa dele, e ele nos ajudou muito dentro e fora de campo - conta Matheus, que teve seu contrato renovado com os japoneses.

Cria do Corinthians, o jovem também teve uma passagem pelo Figueirense antes de acertar com o Tokyo Verdy. Único goleiro brasileiro na J-League, Matheus Vidotto iniciou a carreira internacional no Japão e fez um balanço positivo do primeiro ano no país, agradecendo ao reconhecimento dos torcedores e da direção do clube:

- Foi um objetivo alcançado. O Japão não tem nenhum goleiro brasileiro, se não me engano eu sou o único, então é uma responsabilidade enorme representar um País com tantos goleiros de qualidade. Fico feliz pelo apoio dos fãs e pelo reconhecimento da diretoria, espero fazer muito mais em 2021.

Para a nova temporada, o objetivo de Matheus Vidotto e do Tokyo Verdy é um só: o acesso para a J-League. Um dos clubes mais tradicionais do país, o Tokyo Verdy está atualmente na J2, que é a liga de acesso e a meta já foi traçada pelo goleiro brasileiro.

- J1. O Verdy é um clube mundialmente conhecido, já foi o maior clube do Japão, não pode estar jogando a J2. Esse ano eu espero que o clube inteiro se junte pra sair dessa situação e devolver o clube pra onde ele pertence.