Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.932,03
    -601,57 (-1,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Ex-CEO da Braskem se declara culpado em caso de US$ 250 milhões

Patricia Hurtado
·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O ex-presidente da Braskem SA, maior empresa petroquímica do Brasil, se confessou culpado em um esquema de suborno de US$ 250 milhões que os Estados Unidos disseram que envolve também a controladora da Braskem, Odebrecht SA.

Jose Carlos Grubisich, que promotores americanos disseram ter embolsado US$ 2,6 milhões para si mesmo, fez a declaração de culpa nesta quinta-feira no tribunal federal em Brooklyn, Nova York. Ele foi acusado de suborno de autoridades em um processo de 2019.

Braskem e Odebrecht se declararam culpados em 2016 de conspiração para violar as disposições antissuborno da Lei de Práticas de Corrupção no Exterior dos EUA e concordaram em pagar US$ 3,5 bilhões para resolver um caso trazido pelos EUA, Brasil e Suíça.

Grubisich foi acusado de ajudar a desviar cerca de US$ 250 milhões da Braskem para uma unidade de negócios oculta, chamada Divisão de Operações Estruturadas, que a Odebrecht usava como um “departamento autônomo de suborno”, segundo promotores. A unidade foi usada para canalizar pagamentos a funcionários públicos corruptos para obter e manter negócios, disseram.

Como parte de seu acordo judicial, os EUA retiraram a acusação de conspiração para cometer lavagem de dinheiro.

Grubisich deixou a Braskem em 2008.

Leia mais informações sobre o caso aqui.

NOTA: Ex-CEO da Braskem se declarará culpado em caso de US$ 250 mi (1)

Título em inglês:Ex-Braskem CEO Pleads Guilty in $250 Million Bribery Case

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.