Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,32 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -909,02 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,84
    +0,70 (+0,82%)
     
  • OURO

    1.833,90
    +2,10 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    35.862,69
    +532,32 (+1,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    830,88
    +588,20 (+242,38%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,03 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,25 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.253,74
    -268,52 (-0,98%)
     
  • NASDAQ

    14.539,25
    +112,75 (+0,78%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1794
    -0,0106 (-0,17%)
     

Ex-BBB Ariadna será madrinha de carnaval no Rio em 2022

·1 min de leitura

Ariadna será a mais nova madrinha no Carnaval do Rio de Janeiro em 2022, à frente do bloco Sai, Hétero!. O anúncio da ex-BBB no posto e entrega da faixa serão feitos no próximo dia 18 de dezembro em um evento do grupo na quadra da escola de samba Unidos da Tijuca. O esquenta do bloco para a folia do próximo ano promete ter ainda show de Rebecca.

— A importância vem da referência e legado que Ariadna carrega para comunidade LGBTQIA+ no Brasil. Ela, ao levantar a discussão sobre pessoas trans em rede nacional, contribuiu para ajudar muitas famílias e pessoas trans que enfrentam a barreira do preconceito, como exemplo, fez Roberta Close e Rogéria, entre outras precursoras da causa — explicam os idealizadores do bloco; Eva Lorrainy, Victor Ribeiro e Caroline Tussand.

Leia também:

Ariadna participou do "Big Brother Brasil 11" e esteve na última temporada de "No limite", realizada no início de 2021. Ela foi a primeira mulher trans a participar dos reality shows no Brasil.

O bloco carioca nasceu em 2018 e, deste então, arrasta multidões no Carnaval de rua da cidade. O nome Sai, Hétero! é uma brincadeira, como instrumento de conscientização para combater o preconceito e a suposta “cura” de pessoas LGBTQIA+.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos