Mercado fechado

Ex-BBB Alan Passos conta que sofreu preconceito quando namorava Grazi Massafera

Colaboradores Yahoo Vida e Estilo
·2 minuto de leitura

O ex-BBB Alan Passos participou de uma live com Jean Wyllys, onde os dois relembraram o relacionamento que o DJ teve com Grazi Massafera dentro do Big Brother Brasil e fora da casa.

"Uma coisa que eu notava é que à medida que Grazi foi ganhando mais prestígio e poder, com fruto do trabalho e do talento dela, que ela é maravilhosa, havia uma pressão da imprensa de celebridade com você. A maneira como tratavam você quando você estava com ela era racista, ofensiva", lembrou Jean.

Alan concordou com o colega: "Eu compreendo o mundo diferente de 15 anos atrás, mas já nesse momento, eu já conseguia perceber isso. Percebia um movimento de sempre destruir, de romper aquilo, era como se eu estivesse ocupando um lugar que não deveria estar, principalmente por eu não ser o estereótipo ideal do imaginário público naquele momento", disse.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

O ex-BBB relembrou a forma como era retratado na imprensa: "'Grazi Massafera saiu escoltada por Alan'. 'Alan estava lá fazendo a segurança' - Era sempre assim, como se esse cara não deveria estar ali. Tenho certeza que não era só um movimento contra o Alan, pelo fato dele ser negro e fugir do estereótipo que a mídia tinha por galãs... Mas existe todo um movimento econômico, de interesses, empresários", declarou.

Leia também

O ex-namorado de Grazi fez uma breve análise sobre o preconceito do público com ele: “Tenho certeza que grande parte disso por eu ser um cara que não deveria estar ocupando aquele posto de ser namorado da namoradinha no Brasil, que representava todo esse encanto, uma pessoa de família humilde que alcançou o estrelato, e que eu não deveria está ali, que aquele posto deveria ser ocupado por uma pessoa que talvez representasse mais o que é belo, interessante e economicamente melhor", falou.