Mercado fechado

Ex-aliado de Bolsonaro, Frota protocola pedido de impeachment na terça

Marcelo Ribeiro

Deputado diz que o presidente não poderia ter apoiado manifestações contra os outros Poderes O deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) entregará na terça-feira ao Congresso Nacional um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro, argumentando que ele não poderia ter apoiado as manifestações de domingo, que tinham como alvos principais os outros Poderes da República.

Em entrevista ao Valor, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse não acreditar que os parlamentares levem adiante um processo dessa natureza. “Às vezes, me dá a impressão que o governo quer isso. Nós não seremos responsáveis por isso”, afirmou.

Frota foi eleito pelo PSL e era um dos aliados de primeira hora de Bolsonaro. No ano passado, após divergências com o presidente e seus filhos, o parlamentar migrou para o PSDB.

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Na última terça-feira, Frota protocolou outro pedido contra Bolsonaro, na Câmara dos Deputados, exigindo que ele apresentasse as provas que disse ter de que as eleições de 2018 foram fraudadas para prejudicá-lo.

Nesta segunda-feira, outra ex-aliada de Bolsonaro, a deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP), defendeu seu afastamento da Presidência em discurso na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

“O que ele fez ontem é inadmissível, injustificável, indefensável, um crime contra a saúde pública. Esse senhor tem que sair da Presidência da República”, declarou. Para ela, porém, não há “tempo para um processo de impeachment”. “As autoridades têm de se unir e pedir para ele [Bolsonaro] se afastar”