Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.451,20
    +74,85 (+0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.442,21
    +436,10 (+0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,76
    -0,39 (-0,47%)
     
  • OURO

    1.662,60
    -7,40 (-0,44%)
     
  • BTC-USD

    19.494,58
    +363,49 (+1,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    445,28
    +16,49 (+3,85%)
     
  • S&P500

    3.719,04
    +71,75 (+1,97%)
     
  • DOW JONES

    29.683,74
    +548,75 (+1,88%)
     
  • FTSE

    7.005,39
    +20,80 (+0,30%)
     
  • HANG SENG

    17.250,88
    -609,43 (-3,41%)
     
  • NIKKEI

    26.421,39
    +247,41 (+0,95%)
     
  • NASDAQ

    11.550,25
    -5,50 (-0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2269
    -0,0057 (-0,11%)
     

EVGA abandona mercado de placas de vídeo após atualização do Ethereum

GeForce RTX 3080, placa de vídeo da EVGA.
GeForce RTX 3080, placa de vídeo da EVGA.

Na última sexta-feira (16), a EVGA anunciou sua saída do mercado de placas de vídeo. O comunicado aconteceu um dia após o Ethereum abandonar seu modelo de mineração com GPUs, tal coincidência chamou a atenção da comunidade.

A empresa não comentou sobre o tema e apenas citou outros motivos que a levaram a abandonar os equipamentos que até então eram responsáveis por 80% de seu faturamento. Dentre alguns estão o péssimo relacionamento com a NVIDIA, bem como a concorrência com a própria devido às placas Founders Edition, como relatado pelo Adrenaline.

No total, a parceria entre EVGA e NVIDIA durou 23 anos. Mesmo assim, a NVIDIA foi curta em seus comentários a respeito da separação. Quanto a EVGA, ainda é um mistério se a mesma se unirá à AMD ou à Intel, ou se abandonará o mercado por completo.

EVGA abandona mercado de placas de vídeo

Mesmo que as placas de vídeo fossem responsáveis por 80% de seu faturamento, estima-se que a margem de lucro destas vendas era pequena quando comparada a outros produtos da EVGA, como fontes e placas-mãe. Enquanto isso, a própria NVIDIA teria uma maior margem na venda de suas próprias GPUs, criando uma concorrência quase desleal.

O que mais chama atenção é que o anúncio da saída da EVGA do mercado de placas de vídeo acontece um dia após o Ethereum migrar para Proof-of-Stake e matar a indústria bilionária de mineração. Portanto, é possível que este tenha sido um dos motivos que a levaram a esta decisão.

Além disso, a EVGA não fabricará os novos modelos de GeForce, as RTX da série 40. O lançamento destas placas da NVIDIA está programado ainda para este mês, colocando ainda mais peso na decisão da EVGA.

De qualquer forma, representantes da empresa afirmaram que a EVGA continuará fornecendo suporte aos produtos já existentes no mercado.

Atualização do Ethereum pesou na decisão?

Embora a própria NVIDIA tenha sido multada, em maio deste ano, por não divulgar dados de vendas relacionados à mineração de criptomoedas, é difícil saber quanto este setor contribuía para as vendas de seus produtos.

Antes disso, a mesma também lançou as placas de vídeo LHR (Low Hash Rate), reduzindo o desempenho na mineração de criptomoedas para satisfazer outra parcela de seus clientes, os jogadores.

Por outro lado, a EVGA não parece ter concordado com tais ações. Segundo a CoinDesk, a EVGA teria liberado drivers que ignoravam a limitação do LHR, um claro sinal de discordância. Contudo, estes foram substituídos por novos drivers da própria NVIDIA nos meses seguintes.

De qualquer forma, o assunto não foi comentado por nenhuma das duas empresas envolvidas. Mesmo assim, é possível que a saída da EVGA tenha ligação com o abandono da mineração por placas de vídeo pelo Ethereum.

Quanto a nova geração das placas de vídeo da NVIDIA, não há notícias se as mesmas continuarão com o padrão LHR. De qualquer forma, isso não parece ter tanta relevância visto que a demanda criada por mineradores parece ter acabado junto à era do Proof-of-Work do Ethereum.

Fonte: Livecoins