Mercado fechado
  • BOVESPA

    104.466,24
    +3.691,67 (+3,66%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.927,38
    +920,22 (+1,84%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,24
    +1,67 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.769,60
    -14,70 (-0,82%)
     
  • BTC-USD

    56.969,93
    +177,86 (+0,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.450,42
    +11,54 (+0,80%)
     
  • S&P500

    4.577,10
    +64,06 (+1,42%)
     
  • DOW JONES

    34.639,79
    +617,75 (+1,82%)
     
  • FTSE

    7.129,21
    -39,47 (-0,55%)
     
  • HANG SENG

    23.788,93
    +130,01 (+0,55%)
     
  • NIKKEI

    27.753,37
    -182,25 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    16.002,25
    +132,50 (+0,83%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3854
    -0,0614 (-0,95%)
     

Como funciona o horário de verão?

·3 min de leitura
Young woman using smartphone and looking at her watch in the rush hour. She is waiting for a cab ordered via mobile app. Traffic blurred at background.
Young woman using smartphone and looking at her watch in the rush hour. She is waiting for a cab ordered via mobile app. Traffic blurred at background.

Abolido há dois anos no Brasil, o retorno do horário de verão ainda para 2021 segue em pauta na vida dos brasileiros. Ainda não se tem resposta oficial se a prática pode retornar no último semestre dos anos, por isso o Ministério de Minas e Energia segue com novos estudos para qualificar se o retorno do horário de verão é válido no território nacional.

O que é horário de verão? Quando foi instituído e por quê?

O horário de verão corresponde ao aproveitamento máximo de luz solar com o intuito de economizar o consumo de energia elétrica e minimizar a sobrecarga durante alguns picos diários de consumo de luz. Essa medida é adotada em diversos países. O nome “horário de verão” vem do fato de que a prática é normalmente adotada no período de vigência do verão.Leia também:

A ideia foi criada pelo político e cientista norte-americano, Benjamim Franklin, no ano de 1784, e foi adotada pela primeira vez no Brasil em 1931 pelo Governo Vargas, que buscava uma maior economia nos tempos de crise mundial.

Quando começava e quando acabava o horário de verão?

Historicamente, o período de vigência do Horário de Verão foi definido no Brasil de acordo com critérios técnicos que apontam a melhor forma de aproveitar as diferenças de luminosidade entre os períodos de verão e do restante do ano, que se dá entre o terceiro domingo do mês de outubro até o terceiro domingo do mês de fevereiro.

Qual a opinião de especialistas sobre essa medida?

O horário de verão sempre foi um ponto de divergência de opiniões sobre sua utilização. Segundo o professor Edgar Cardoso, de faculdade de Energia Elétrica da faculdade Newton Paiva, devido ao grande contratempo hídrico passado no país, o retorno do horário de verão seria favorável para a economia de energia. Na avaliação do especialista, por mais que estatisticamente a economia de energia com a medida seja pequena (em torno de 5 a 8%), ela é extremamente significante em um cenário de evitar um possível racionamento.

Enxergando o contraponto, especialistas contrários ao horário de verão pontuam, entre outros fatores, o efeito negativo ao relógio biológico causado na população. O economista e advogado Alessandro Azzoni também aponta um índice elevado, no período, na utilização de equipamento de resfriamento, como o ar-condicionado. O economista também pesa as mudanças em relação de trabalho provocadas pela pandemia do coronavírus, deixando em alta o modelo de home office, atrapalhando ainda mais a economia de energia com a utilização do horário de verão.

Quais os principais ‘contras’ do horário de verão?

Além da dificuldade de ajustar o relógio biológico à utilização do horário de verão, os agricultores são outra categoria que não enxerga razão para mudar os relógios: para as plantas, o que importa é a movimentação do Sol, que continua a mesma. Segundo Rudimar Menegotto, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Agricultores Familiares, o horário não agrada porque o agricultor trabalha em função do Sol, e apesar de necessitar manter a rotina para a lavoura, também é preciso frequentar feiras e mercados, que têm a hora alterada pela medida.

Outro ponto considerado negativo com a atribuição do horário de verão é que o país fica com horários ainda mais distintos. Como abrangia até 2019 somente as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil — no Norte e Nordeste, pela proximidade com a linha do Equador, a mudança não geraria efeito prático — o horário de verão amplifica a diferença de fuso horário entre as diferentes regiões do Brasil. No Amazonas e Acre, por exemplo, há uma diferença, respectivamente, de duas e de três horas a menos em relação aos demais Estados.A discrepância pode gerar confusão para a transmissão de eventos nacionais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos