Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.255,70
    -3,76 (-0,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,82 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Evento on-line debate diversidade no ambiente corporativo, no Dia do Orgulho LGBTQIA+

·3 minuto de leitura
Evento on-line debate diversidade no ambiente corporativo, no Dia do Orgulho LGBTQIA+
Evento on-line debate diversidade no ambiente corporativo, no Dia do Orgulho LGBTQIA+

Na próxima segunda-feira (28), Dia do Orgulho LGBTQIA+, a Trybe irá promover o evento on-line e gratuito “Diversidade e Inclusão em empresas: por onde começar?”. A ação tem como objetivo reunir as melhores práticas de especialistas para orientar departamentos de Recursos Humanos a darem os primeiros passos no desenvolvimento de políticas de diversidade e inclusão para a população LGBTQIA+ em suas empresas. Organizado em parceria com Jungle Devs, Ambev Tech, DTI, Todas as Letras, ThoughtWorks, e CI&T, o encontro acontece das 9h30 às 18h, e será transmitido pelo canal da Trybe no YouTube.

Evento on-line discute o tema “Diversidade e Inclusão em empresas: por onde começar?”, no Dia do Orgulho LGBTQIA+. Imagem: Mongkolchon Akesin – Shutterstock
Evento on-line discute o tema “Diversidade e Inclusão em empresas: por onde começar?”, no Dia do Orgulho LGBTQIA+. Imagem: Mongkolchon Akesin – Shutterstock

Entre os temas a serem tratados na ação, estão as oportunidades na inclusão da diversidade LGBTQIA+ no mercado de tecnologia, como gerar processos seletivos inclusivos e a preparação de empresas para receber pessoas LGBTQIA+. O evento também contará com com bate-papos interativos com palestrantes.

A lista de convidados conta com Vitor Martins, especialista em Inclusão e Diversidade do Nubank, Lucas Silva, COO no Todas as Letras e Community Manager no QuebraDev, Maite Schneider, cofundadora da TransEmpregos e LinkedIn Top Voice, Rafael Pimenta, líder de inclusão de talentos na CI&T, Laís Ribeiro, coordenadora de recrutamento e seleção da ThoughtWorks, Mariana Lopes, gerente na Trybe, Luiz Eduardo Moraes, responsável por aquisição de talentos e D&I na Ambev, João Panza, do recrutamento de tecnologia na DTI, Gustavo Neroni, recrutador sênior da ThoughtWorks, Fernanda Milani, people design head da Ambev Tech, Daniela Barrote, do time de aquisição de talentos da Trybe, Carol Sperb, especialista em D&I e saúde mental na Ambev, e Matheus Goyas, cofundador e CEO da Trybe.

Quem estiver interessado em participar, deve se inscrever neste link.

Leia mais:

LGBTQIA+ no mercado de trabalho

A população LGBTQIA+ era estimada em 20 milhões no Brasil em 2017. Segundo pesquisa publicada no e-book “Ensaios sobre o perfil da comunidade LGBTI+”, que ouviu 8,9 mil pessoas, o nível de instrução entre a comunidade é maior do que a média da sociedade brasileira: mais de 50% terminou ou está terminando o Ensino Superior.

De acordo com o Center for Talent Innovation, 61% das pessoas profissionais brasileiras LGBTQIA+ ainda escondem sua orientação no trabalho.

Se voltarmos no tempo, para cerca de 20 anos atrás, certamente encontraríamos menos pessoas LGBTQIA+ no ambiente corporativo. Mas, isso não acontecia porque existiam menos pessoas desse grupo, e, sim, porque muitos indivíduos tinham medo de assumir sua condição no local de trabalho e sofrer consequências, passar por uma situação traumática ou, até mesmo, perder o emprego.

Cada vez mais, a necessidade de aceitação, respeito, inclusão e combate ao preconceito contra LGBTQIA+ se tornou uma obrigação de toda a população, inclusive das empresas.

No entanto, sabe-se que ainda existem muitos desafios para que o mercado de trabalho seja realmente mais inclusivo. Segundo dados do Center for Talent Innovation, no Brasil, apenas cerca 50% dos funcionários LGBTQIA+ se sentem confortáveis em assumir a sua orientação sexual ou identidade de gênero no ambiente de trabalho.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos