Mercado abrirá em 9 h 6 min
  • BOVESPA

    110.611,58
    -4.590,65 (-3,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.075,41
    +732,87 (+1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,50
    +0,45 (+0,69%)
     
  • OURO

    1.686,40
    +8,40 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    53.804,95
    +3.131,33 (+6,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.087,31
    +63,10 (+6,16%)
     
  • S&P500

    3.821,35
    -20,59 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    31.802,44
    +306,14 (+0,97%)
     
  • FTSE

    6.719,13
    +88,61 (+1,34%)
     
  • HANG SENG

    28.988,68
    +447,85 (+1,57%)
     
  • NIKKEI

    29.005,05
    +261,80 (+0,91%)
     
  • NASDAQ

    12.447,50
    +150,25 (+1,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,9685
    +0,0087 (+0,13%)
     

Evento de filho de traficante durante pandemia em casa de shows com furto de água e luz é cancelado

Extra
·1 minuto de leitura
Foto: Divulgação

Uma festa que aconteceria nesta quarta-feira, dia 20, na comunidade do Tuiuti, em São Cristóvão, foi desmantelada pela Polícia Civil. Chamou atenção dos agentes que o responsável pelo evento, Michel Ricardo dos Santos Pereira, foi identificado como filho de Marcelo Ricardo Pereira, o Boto, chefe do tráfico de drogas naquela região que já está preso.

Policiais Civis da 17ª DP (São Cristóvão) atuaram sob a coordenação do delegado Márcio Esteves de Jesus, em ação conjunta com a Guarda Municipal do Rio, Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), Cedae, Light e Vigilância Sanitária.

Na casa de shows Arena Paraíso Beer Point, localizada na Rua São Luiz Gonzaga, funcionários da Cdae e da Lght constataram uma ligação clandestina de abastecimento de água e furto de energia elétrica. Michel Ricardo foi, portanto, autuado em flagrante por furto, conforme informou a Polícia Civil.

Circulam nas redes sociais promoção de eventos naquele ambiente, com presença de vários artistas, sem qualquer autorização dos órgãos públicos. Diante disso, a Seop recolheu diversas bebidas sem as respectivas notas fiscais e demais produtos armazenados de forma inadequada. A atuação do tráfico de drogas na realização das festas continuará sendo investigada pela 17ª DP.