Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,79
    -0,28 (-0,39%)
     
  • OURO

    1.806,80
    +5,00 (+0,28%)
     
  • BTC-USD

    38.323,51
    +4.163,93 (+12,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    914,03
    +120,30 (+15,16%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    26.728,15
    -593,83 (-2,17%)
     
  • NIKKEI

    27.919,11
    +371,11 (+1,35%)
     
  • NASDAQ

    15.089,00
    -9,00 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1222
    +0,0006 (+0,01%)
     

Evans, do Fed, diz que é necessário mais progresso no emprego antes de redução de estímulos

·1 minuto de leitura
Presidente do Fed de Chicago, Charles Evans

(Reuters) - O presidente do Federal Reserve de Chicago, Charles Evans, disse nesta quinta-feira que o crescimento do emprego nos Estados Unidos tem sido mais lento do que ele esperava e que mais progresso será necessário antes de que o banco central comece a reduzir seu apoio à economia.

"Devido aos meses mais recentes de menor crescimento do emprego do que eu esperava, eu diria que ainda há coisas a avaliar em termos de progresso adicional substancial que precisa ser atendido para que possamos fazer ajustes em nossa política monetária", disse Evans em aparição virtual num evento do Global Interdependence Center.

Levará "mais do que alguns meses" para definir o momento em que a redução gradual do estímulo será apropriada, disse ele.

(Por Ann Saphir)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos