Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    58.534,68
    +842,00 (+1,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Europeus querem que euro digital seja privado, seguro e barato, aponta pesquisa do BCE

·1 minuto de leitura
Logotipo do Banco Central Europeu (BCE) em Frankfurt

FRANKFURT (Reuters) - Os cidadãos da zona do euro esperam que o euro digital, proposto pelo Banco Central Europeu (BCE), seja privado, seguro e barato, mostrou uma pesquisa nesta quarta-feira, e o BCE advertiu que qualquer lançamento ainda levará vários anos para acontecer.

O BCE está estudando uma forma eletrônica de dinheiro para complementar cédulas e moedas, em uma tentativa de conter a concorrência de criptomoedas como Bitcoin, Tether e Diem, este proposto pelo Facebook.

Uma consulta do BCE mostrou que a privacidade --característica fundamental do dinheiro que alguns temem que se perca numa mudança para um meio de pagamento eletrônico-- é a prioridade número um tanto para pessoas físicas como para profissionais.

"Para os participantes da consulta pública, as características mais importantes de um euro digital são privacidade, segurança e ampla usabilidade", disse o membro do conselho do BCE Fabio Panetta aos integrantes do Parlamento Europeu.

O BCE decidirá nos próximos meses se lançará uma análise de dois anos do projeto do euro digital.

Panetta disse que a ação seria seguida por "vários anos" de implementação antes que uma decisão final fosse tomada sobre o lançamento ou não de uma moeda digital. Isso pode levar cinco anos no total, acrescentou.

A consulta foi aberta a todos e não tem valor estatístico. O BCE não chegou a perguntar se os participantes queriam um euro digital.

Outros bancos centrais ao redor do mundo também estão trabalhando em projetos semelhantes, com a China já executando programas-piloto.

(Por Francesco Canepa)