Mercado abrirá em 4 h 59 min
  • BOVESPA

    122.964,01
    +1.054,98 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.655,29
    -211,86 (-0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,92
    +0,64 (+0,98%)
     
  • OURO

    1.833,90
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    57.120,01
    +1.336,23 (+2,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.547,97
    +1.305,29 (+537,87%)
     
  • S&P500

    4.152,10
    -36,33 (-0,87%)
     
  • DOW JONES

    34.269,16
    -473,66 (-1,36%)
     
  • FTSE

    6.998,31
    +50,32 (+0,72%)
     
  • HANG SENG

    28.197,44
    +183,63 (+0,66%)
     
  • NIKKEI

    28.147,51
    -461,08 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    13.331,50
    -14,50 (-0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3379
    -0,0075 (-0,12%)
     

Europa tem mais de um milhão de mortos por covid-19 (contagem AFP)

·2 minuto de leitura
Trabalhadores de saúde cuidam de paciente com a covid-19 em unidade de terapia intensiva em um hospital em Bougogne-Billancourt, perto de Paris, em 8 de março de 2021

A Europa registrou mais de um milhão de mortos por covid-19 desde que o coronavírus foi descoberto na China em dezembro de 2019, segundo contagem realizada pela AFP a partir de balanços fornecidos pelas autoridades de saúde nesta segunda-feira (12) às 15h30 de Brasília (18H30 GMT).

Os 52 países e territórios da região (que vai, ao leste, até o Azerbaijão e a Rússia) totalizam ao menos 1.000.288 mortos (entre 46.496.560 casos), à frente de América Latina e Caribe (832.577 mortos, 26.261.006 casos), Estados Unidos/Canadá (585.428 mortos, 32.269.104 casos), Ásia (285.824 mortos, 19.656.223 casos), Oriente Médio (119.104 mortos, 7.011.552 casos), África (115.779 mortos, 4.354.663 casos) e Oceania (1.006 mortos, 40.348 casos).

No entanto, as tendências são muito diferentes neste grupo de países.

Após ter registrado até 8.700 mortes em uma semana no fim de janeiro, o Reino Unido viu a pandemia recuar (238 óbitos nos últimos sete dias), após ter vacinado maciçamente desde o começo de dezembro - cerca de 60% da população adulta já recebeu a primeira dose da vacina.

Outros países, como Itália (3.200 mortes desde terça-feira passada), Rússia (2.500) ou França (2.200) enfrentam uma terceira onda.

As cifras compiladas pela AFP se baseiam em informes diários publicados pelas autoridades sanitárias de cada país. Trata-se de uma estimativa parcial do número real de mortes, já que os organismos estatísticos de vários países chegaram à conclusão a posteriori de um número ainda maior de mortes vinculadas à covid-19.

A Europa superou o limite do meio milhão de mortos em 17 de dezembro, 11 meses após o anúncio da primeira morte na China, em janeiro de 2020. Outras 500.000 pessoas morreram em menos de quatro meses.

Desde o fim de março, a taxa de mortalidade se estabilizou.

A Europa registrou 27.036 mortes na semana passada, uma média de 3.900 por dia, cifras muito inferiores às da semana mais mortal, registrada no continente. Entre 14 e 20 de janeiro de 2021, foram contabilizadas 40.178 mortes, ou seja, 5.700 por dia.

Proporcionalmente à população, os países mais afetados do mundo são europeus: a República Checa é o país mais enlutado, com 261 mortes por 100.000 habitantes, seguida da Hungria (245) e da Bósnia-Herzegovina (228).

As mortes registradas na Europa, que tem 900 milhões de habitantes, ou seja, a nona parte da população mundial, representam um terço dos 2,94 milhões de vítimas da pandemia reportadas no mundo, dos mais de 136 milhões de casos diagnosticados desde o começo da pandemia, segundo contagem da AFP.

bur-cp/abm/mis/mvv