Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,39
    -0,07 (-0,11%)
     
  • OURO

    1.762,60
    -4,20 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    62.987,34
    -127,52 (-0,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.393,93
    +12,98 (+0,94%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    6.983,50
    +43,92 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    28.810,84
    +17,70 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    29.668,63
    +25,94 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.974,00
    -40,00 (-0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7120
    -0,0091 (-0,14%)
     

Europa busca criar líder em baterias para carros elétricos

Tara Patel e Ewa Krukowska
·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Com a expectativa de que a Europa lidere as vendas globais de carros elétricos pelo segundo ano consecutivo, uma corrida para construir uma cadeia de fornecimento de baterias do zero acontece em todo o continente.

Depois de anos cedendo o negócio de baterias de veículos elétricos a empresas estrangeiras, a Europa quer entrar nesse mercado. Possíveis fabricantes surgem na região nórdica, Alemanha, França, Reino Unido e Polônia em uma competição transcontinental para eliminar o domínio da chinesa Contemporary Amperex Technology e da coreana LG Energy Solution.

Impulsionada pelo apoio estatal de pelo menos 6,1 bilhões de euros (US$ 7,3 bilhões) e planos de investimento que totalizam 10 vezes esse valor em apenas um ano, a corrida para o surgimento de um campeão regional já começou. Os concorrentes incluem as startups Northvol, da Suécia, Britishvolt, do Reino Unido, e Automotive Cells, da França, e potências como Tesla e Volkswagen. A BloombergNEF estima que o continente poderá aumentar a participação na produção global de baterias para 31% em 2030 em relação a apenas 7% no ano passado.

“Estamos criando uma nova indústria na Europa; estamos criando um ecossistema completamente novo”, disse Maros Sefcovic, vice-presidente da Comissão Europeia que supervisiona a iniciativa de baterias. “Os investimentos estão realmente entrando.”

Sefcovic estimou os investimentos planejados apenas para 2019 em cerca de 60 bilhões de euros (US$ 71 bilhões), o triplo do valor gasto na China. Esses totais impressionantes cobrem toda a cadeia de abastecimento, desde matérias-primas e células até a montagem e reciclagem.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.