Mercado fechará em 1 h 12 min
  • BOVESPA

    106.761,65
    -2.180,03 (-2,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.711,82
    -1.887,56 (-3,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,50
    -2,64 (-3,10%)
     
  • OURO

    1.835,10
    +3,30 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    35.226,20
    -139,96 (-0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    798,71
    -11,89 (-1,47%)
     
  • S&P500

    4.255,39
    -142,55 (-3,24%)
     
  • DOW JONES

    33.344,15
    -921,22 (-2,69%)
     
  • FTSE

    7.297,15
    -196,98 (-2,63%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    13.766,00
    -660,50 (-4,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2430
    +0,0530 (+0,86%)
     

Euro fez os europeus 'mais fortes', afirma Christine Lagarde

·1 min de leitura
A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, em coletiva de imprensa em Frankfurt, na Alemanha, em 16 de dezembro de 2021 (AFP/Thomas Lohnes)

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, disse nesta sexta-feira (31) que o euro tornou "mais fortes" os europeus frente à crise, especialmente durante a pandemia, quando completam 20 anos da entrada em circulação das notas e moedas da divisa comum.

"Não há dúvida de que somos mais fortes graças ao euro", escreveu Lagarde em um artigo publicado em vários jornais europeus, entre eles o Frankfurter Rundschau (Alemanha), o Corriere della Sera (Itália) e La Provence (França).

Há 20 anos, em 1º de janeiro de 2002, milhões de europeus de 12 países começaram a transição, deixando para trás liras, francos, marcos e dracmas, entre outras moedas, para o euro.

Símbolo da unidade europeia, mas com economias ainda muito distantes de convergir para o mesmo nível, a nova moeda passou por graves crises, que sempre representam um risco para a sua sobrevivência.

Contudo, "os recentes choques econômicos seriam ainda mais duros sem a estabilidade e a integração que o euro conferiu ao nosso mercado único", afirma a economista francesa, que também foi diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), entre 2011 e 2019.

Em particular, a moeda única desempenhou "um papel essencial na coordenação das respostas na Europa" a partir do surgimento da pandemia de covid-19.

Os governos dos Estados-membros gastaram enormes somas para apoiar setores econômicos estagnados, enquanto o Banco Central Europeu investiu centenas de bilhões de euros para manter boas condições de financiamento na economia.

jpl/LyS/mab/eg/rpr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos