Euro devolve ganhos após corte do rating da França

O euro subiu nesta segunda-feira para o maior nível frente ao dólar em quase duas semanas, em reflexo do otimismo dos investidores de que a Grécia irá receber os recursos que precisa para evitar um default, mas os ganhos não resistiram à perda do rating AAA da França na escala da Moody's, anunciada após o fechamento dos negócios em Nova York.

A perspectiva de um acordo entre as autoridades europeias na reunião do Eurogrupo marcada para esta terça-feira (20) impulsionou a moeda europeia até US$ 1,2820, o maior nível em relação ao dólar desde o último dia 7 de novembro. No fim do dia, entretanto, o anúncio de que a agência de classificação de risco Moody's rebaixou o rating soberano da França de Aaa para Aa1 com perspectiva negativa exerceu pressão baixista sobre o euro, que recuou imediatamente após a decisão da agência.

A Moody's citou o fato de a França estar "desproporcionalmente" exposta à periferia da zona do euro, além dos riscos ao crescimento econômico do país, como as principais razões para sua decisão de cortar o rating Aaa da França.

No fim da tarde em Nova York, a moeda comum da zona do euro era cotada a US$ 1,2782, de US$ 1,2744 no fim da tarde da última sexta-feira (16).

"A probabilidade de isso acontecer era conhecida e esperada", disse o estrategista sênior de câmbio do Citi, Greg Anderson, referindo-se ao rebaixamento do rating da França. A decisão, segundo ele, provavelmente levará a pressões de venda do euro nos mercados da Ásia e Europa.

O rebaixamento foi recebido como mais um sinal de que a crise de dívida em curso na zona do euro está afetando negativamente os principais países da região. "Estivemos tão concentrados na periferia que esquecemos o grande elefante que estava na sala, que é a França", disse o estrategista cambial da Nomura, Charles St-Arnaud. Ele acrescentou, no entanto, que não ficou necessariamente surpreso com o rebaixamento dado o atraso na implementação das reformas estruturais e fiscais na França. Para St-Arnaud, é improvável que o rating AAA da Alemanha venha a ser afetado, uma vez que "a situação fiscal do país está em muito melhor forma do que a da França".

No fim da tarde, em Nova York, o iene estava cotado a 81,41 por dólar, de 81,30 ienes por dólar na última sessão, e a 104,00 por euro, de 103,71 ienes por euro na sexta-feira. A libra estava em US$ 1,5907, de US$ 1,5890 na sessão anterior. O dólar estava em 0,9418 franco suíço, de 0,9453 franco na sexta-feira. As informações são da Dow Jones.

Carregando...