Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    34.483,52
    -1.549,88 (-4,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.017,75
    -138,50 (-0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

EUA vai comprar 500 milhões de doses da Pfizer para doar para outros países

·1 minuto de leitura
Frascos da vacina da Pfizer/BioNTech contra a covid em centro de vacinação em Nantes, oeste da França, 9 de abril de 2021

O governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, vai comprar 500 milhões de doses da vacina anticovid da Pfizer/BioNTech para distribuir entre outros países, informou a imprensa americana nesta quarta-feira (9), citando fontes próximas ao assunto.

Biden fará o anúncio formal na reunião do G7 no Reino Unido nesta semana, informaram os jornais The Washington Post e The New York Times.

A medida chega em um momento em que os Estados Unido enfrentam a pressão de fazer mais diante da escassez mundial de vacinas, depois que os países ricos compraram a maior parte dos primeiros insumos.

Os EUA vacinaram mais da metade de sua população e a taxa de infecção de covid-19 despencou no país.

Biden deu uma pista sobre esse anúncio ao embarcar no Air Force One com destino ao Reino Unido para se reunir com os líderes do G7 (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido).

Quando foi questionado se tinha uma estratégia de vacinação para o mundo, ele respondeu: "Tenho uma e vou anunciar".

O jornal The New York Times afirmou que Biden aparecerá com o diretor executivo da Pfizer, Albert Bourla, para fazer o anúncio.

O acordo prevê que os Estados Unidos paguem o preço das doses "sem fins lucrativos", e que os primeiros 200 milhões sejam enviados este ano e os 300 milhões restantes em 2022.

ia/bgs/gma/dga/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos