Mercado fechará em 12 mins
  • BOVESPA

    106.201,85
    -2.587,48 (-2,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.188,27
    -1.275,76 (-2,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,27
    -3,13 (-2,78%)
     
  • OURO

    1.816,10
    -2,80 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    29.279,17
    -871,59 (-2,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    655,13
    -15,55 (-2,32%)
     
  • S&P500

    3.920,44
    -168,41 (-4,12%)
     
  • DOW JONES

    31.444,33
    -1.210,26 (-3,71%)
     
  • FTSE

    7.438,09
    -80,26 (-1,07%)
     
  • HANG SENG

    20.644,28
    +41,76 (+0,20%)
     
  • NIKKEI

    26.911,20
    +251,45 (+0,94%)
     
  • NASDAQ

    11.967,75
    -592,50 (-4,72%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2155
    +0,0051 (+0,10%)
     

EUA tentam apreender superiate de R$ 1,5 bilhão de amigo de Putin

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
DERBENT, RUSSIA - APRIL,14 (RUSSIA OUT): Russian billionaire, businessman and Council of the Federation Member Suleyman Kerimov attends a meeting at the Naryn Kala Castle, on April 14, 2021 in Derbent, Dagestan, Russia. Premier Mishustin is having a one-day trip to Dagestan Republic in the North Caucasian Federal District. (Photo by Mikhail Svetlov/Getty Images)
Iate está atracado em Lautoka, a segunda maior cidade de Fiji

(Mikhail Svetlov/Getty Images)

  • EUA tentam aprender superiate de oligarca russo sancionado;

  • Embarcação de R$ 1,5 bilhão pertence a Suleyman Kerimov;

  • Bilionário faz parte do círculo íntimo de Putin e foi sancionado pelos países do ocidente.

Os Estados Unidos estão tentando apreender um iate avaliado em US$ 325 milhões (R$ 1,5 bilhão) pertencente ao oligarca russo Suleyman Kerimov, parte do "círculo íntimo" do presidente russo Vladimir Putin. Ele está na lista dos bilionários sancionados pela União Europeia e Reino Unido depois que a Rússia decidiu invadir a Ucrânia.

O iate está atracado em Lautoka, a segunda maior cidade de Fiji, na Oceania. Sua chegada teria acontecido no dia 13 de abril, depois de uma viagem de 18 dias da costa do Pacífico do México, de acordo com dados do site de rastreamento de navios Marine Traffic.

À Reuters, um funcionário do Centro de Comando e Controle da Polícia Nacional disse que o capitão do iate foi interrogado pela polícia e confessou que a embarcação entrou em Fiji sem autorização alfandegária.

O iate 'monstruoso' do amigo de Putin
O iate 'monstruoso' do amigo de Putin

Nesta terça-feira (19), o diretor de promotores públicos de Fiji, Christopher Pryde, apresentou ao Tribunal Superior "pedindo ordens (i) para que o iate Amadea seja impedido de deixar as águas de Fiji até a finalização de um pedido para registrar um mandado de apreensão da propriedade e (ii) que um mandado dos EUA para apreender o Amadea seja registrado”.

Bilionário sancionado

Suleyman Kerimov é dono do Nafta Moscow, grupo financeiro e industrial na Rússia. Sua família também detém o controle acionário da Polyus Gold, que afirma ser a maior produtora de ouro da Rússia. Segundo o Bloomberg Billionaires Index (índice de bilionários da Bloomberg), o oligarca possui uma fortuna estimada em US$ 14,3 bilhões (R$ 67 bilhões).

Kerimov foi sancionado pela União Europeia e Reino Unido no dia 15 de março. Desde que as tropas do presidente Vladimir Putin invadiram a Ucrânia, os países ocidentais impuseram punições aos bilionários russos. Dentre elas, estão a proibição de transações com o Banco Central da Rússia, o bloqueio do comércio de bens de luxo e o confisco de bens, incluindo jatos particulares, superiates e propriedades. O objetivo é pressionar o país a interromper a guerra.

Documentos vazados, inclusive, revelaram que Kerimov teria escondido sua riqueza para fugir das punições.

Vale destacar que Fiji não está na lista de países que impuseram sanções à Rússia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos