Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.528,97
    +456,35 (+0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,61
    +0,17 (+0,27%)
     
  • OURO

    1.782,60
    +4,20 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    55.489,06
    +315,64 (+0,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.273,71
    +39,30 (+3,18%)
     
  • S&P500

    4.134,94
    -28,32 (-0,68%)
     
  • DOW JONES

    33.821,30
    -256,33 (-0,75%)
     
  • FTSE

    6.859,87
    -140,21 (-2,00%)
     
  • HANG SENG

    28.601,72
    -534,01 (-1,83%)
     
  • NIKKEI

    28.539,61
    -560,77 (-1,93%)
     
  • NASDAQ

    13.730,50
    -63,75 (-0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6861
    -0,0164 (-0,24%)
     

EUA supera as 100 milhões de doses de vacinas aplicadas contra a covid-19

·1 minuto de leitura
Foto de arquivo mostra uma enfermeira se preparando para administrar uma dose da vacina Pfizer em 10 de março de 2021, em Los Angeles

Trabalhadores da saúde nos Estados Unidos aplicaram mais de 100 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 no país, segundo dados oficiais publicados nesta sexta-feira (12).

Um total de 101 milhões de doses foram administradas, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

São três vacinas autorizadas para distribuição no país: Johnson & Johnson, que precisa de apenas uma dose para fazer efeito, Moderna e Pfizer/BioNTech, que precisam de duas doses.

Nos Estados Unidos, a campanha de vacinação começou em 14 de dezembro e o presidente Joe Biden estabeleceu como meta inicial de seu governo atingir 100 milhões de vacinados até 30 de abril. Ele rapidamente revisou essa meta para considerar atingir 150 milhões de cidadãos em seus primeiros 100 dias de governo.

O país, com cerca de 330 milhões de habitantes, tem um ritmo de 2,2 milhões de vacinações por dia e anunciou na quinta-feira que vai recrutar dentistas, médicos veterinários e estudantes de saúde para reforçar a sua campanha de vacinação.

Biden afirmou na quinta-feira que deseja que as vacinas estejam disponíveis para a população em geral, independentemente da idade, até 1º de maio, já que as doses estão sendo administradas a grupos de risco atualmente.

ia-an/yo/bn/am