Mercado fechará em 3 h 36 min
  • BOVESPA

    117.162,96
    +932,84 (+0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.775,07
    -271,51 (-0,59%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,42
    +0,90 (+1,04%)
     
  • OURO

    1.717,10
    -13,40 (-0,77%)
     
  • BTC-USD

    20.138,09
    +133,52 (+0,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    456,09
    -2,32 (-0,51%)
     
  • S&P500

    3.758,33
    -32,60 (-0,86%)
     
  • DOW JONES

    30.132,28
    -184,04 (-0,61%)
     
  • FTSE

    7.052,62
    -33,84 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.511,25
    -129,50 (-1,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1418
    -0,0261 (-0,51%)
     

EUA sancionam Tornado Cash, famoso mixer de criptomoedas

Moeda de Ethereum sobre nota de dólar dos EUA.
Moeda de Ethereum sobre nota de dólar dos EUA.

Descentralizado e apresentando ótimos resultados, o Tornado Cash se tornou uma referência entre os mixers de criptomoedas. Chamou tanta atenção que o Tesouro dos EUA entrou com uma sanção contra a ferramenta nesta segunda-feira (8).

Em nota, os EUA alegam que o Tornado Cash foi usado para lavar mais de 7 bilhões de dólares em criptomoedas desde a sua criação em 2019. Seguindo, aponta que parte destes fundos lavados estão ligados a crimes, alguns deles com vítimas americanas.

Em maio deste ano, os EUA fizeram sua primeira sanção contra tais ferramentas no caso do Blender.io. Sendo assim, esta é a segunda sanção a um mixer efetuada pelo país norte-americano.

EUA sancionam mixer Tornado Cash

O principal motivo dos EUA estarem tomando ações contra mixers são os diversos hacks comandados pelo grupo da Coreia do Norte, o Lazarus. Além de supostamente estarem por trás do ataque de R$ 3 bilhões da Axie Infinity, há diversas outras acusações contra tal grupo.

Para encobrir o rastro dos fundos roubados na blockchain, estes e outros hackers usam mixers, ferramentas que embaralham tais moedas até que seja impossível saber a origem das mesmas.

Um destes mixers é o Tornado Cash, ferramenta muito usada no Ethereum, mas também disponível em outras criptomoedas como Binance Smart Chain, Avalanche e outras. Segundo o governo americano, tal mixer foi responsável pela lavagem de US$ 7 bilhões desde sua criação em 2019.

“O Tesouro dos EUA sancionou o misturador de moeda virtual Tornado Cash, usado para lavar mais de US$ 7 bilhões em moeda virtual desde sua criação em 2019,” escreve o órgão americano. “O Tornado Cash falhou repetidamente em impor controles eficazes projetados para impedir a lavagem de fundos por atores maliciosos.”

Como resposta do mercado, o token TORN despencou 15% desde a notícia. Tal token é usado para governança do protocolo, que se descreve como um projeto descentralizado, ganho conforme o uso do próprio Tornado Cash.

Tornado Cash pode cair?

Enquanto outros mixers — principalmente de Bitcoin — já apostam no TOR para continuarem operacionais independente de ações de governos, o Tornado Cash parece ir além. Segundo seu próprio site, os usuários podem rodar o serviço em IPFS ou então localmente em seus próprios computadores.

“O projeto Tornado Cash não coleta nenhum dado do usuário. A interface do usuário é hospedada de forma descentralizada no IPFS e pode ser acessada usando o seguinte link tornadocash.eth.limo. Os usuários também podem executá-lo localmente ou usar a ferramenta CLI.”

Portanto, sendo de código aberto e com desenvolvimento altamente descentralizado, sem dependencia de seus primeiros desenvolvedores, é difícil pensar que algum governo consiga barrar o Tornado Cash.

Fonte: Livecoins