Mercado fechará em 6 h 35 min
  • BOVESPA

    110.188,57
    +787,16 (+0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.020,65
    +221,19 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,49
    +0,24 (+0,32%)
     
  • OURO

    1.783,20
    +0,80 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    16.797,38
    -187,87 (-1,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    394,15
    -7,65 (-1,90%)
     
  • S&P500

    3.941,26
    -57,58 (-1,44%)
     
  • DOW JONES

    33.596,34
    -350,76 (-1,03%)
     
  • FTSE

    7.515,17
    -6,22 (-0,08%)
     
  • HANG SENG

    18.814,82
    -626,36 (-3,22%)
     
  • NIKKEI

    27.686,40
    -199,47 (-0,72%)
     
  • NASDAQ

    11.486,50
    -79,50 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5124
    +0,0337 (+0,62%)
     

EUA revogam restrições adicionais a exportações brasileiras de aço

Rolos de aço

(Reuters) - O governo dos Estados Unidos revogou medidas restritivas adicionais contra exportações brasileiras de produtos de aço, de acordo com nota conjunta dos ministérios da Economia e das Relações Exteriores nesta quinta-feira, citando que se trata de decisão do último dia 21.

"A Comissão de Comércio Internacional dos Estados Unidos (USITC, na sigla em inglês) não irá prorrogar as medidas antidumping e compensatórias contra as exportações brasileiras de produtos de aço laminados a quente (“hot-rolled steel flat products”), que estavam em vigor desde outubro de 2016", afirmam os ministérios brasileiros.

Assim, os EUA deixam de cobrar taxas adicionais de até 45,58% --sendo 34,28% de direito antidumping e 11,30% de medida compensatória-- na importação de produtos laminados a quente originários do Brasil.

De acordo com o comunicado, a decisão decorre da conclusão de que a extinção das medidas para as exportações brasileiras não deverá levar à continuação ou à retomada de dano material à indústria dos EUA.

(Por Paula Arend Laier)