Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.785,50
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.370,95
    -4.441,52 (-7,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

EUA quer produzir mais um bilhão de doses de vacinas de mRNA por ano

·1 min de leitura
Jeff Zients, coordenador da pandemia de covid-19 da Casa Branca, em 8 de dezembro de 2020 em Washington (AFP/CHIP SOMODEVILLA)

Os Estados Unidos pretendem produzir, a partir de 2022, mais um bilhão de doses de vacinas com a tecnologia mRNA a cada ano para enfrentar a pandemia de covid-19 e ameaças futuras, disseram autoridades nesta quarta-feira (17).

"O objetivo deste programa é expandir a capacidade existente com 1 bilhão de doses adicionais por ano, começando a produção no segundo semestre de 2022", revelou o coordenador de pandemia da Casa Branca, Jeff Zients, em entrevista coletiva.

Para atingir esse objetivo, a Secretaria de Saúde "está solicitando o interesse de empresas que tenham experiência na fabricação de vacinas de mRNA, para identificar oportunidades de aumentar sua capacidade de produção", afirmou.

Além de fornecer mais doses para a população americana, o plano permitirá que os Estados Unidos ajudem outras nações, segundo Zients.

Nesta quarta-feira, Washington enviou 250 milhões de doses para 110 países gratuitamente, mais do que "todos os outros países juntos", observou o coordenador.

"Este programa também nos ajudará a produzir doses dentro de seis a nove meses após a identificação de um futuro patógeno", acrescentou.

Em meio a uma popularidade que vem despencando desde o meio do ano, o presidente democrata Joe Biden quer intensificar os esforços na luta contra a pandemia.

De acordo com relatos da mídia americana, Biden está perto de anunciar a compra de 10 milhões de tratamentos antivirais contra a covid-19.

Os Estados Unidos perderam mais vidas devido ao vírus do que qualquer outro país do mundo, com mais de 760.000 mortes até o momento, e continuam registrando uma média móvel diária superior a 1.000 mortes, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

vgr/rle/jh/dw/atm/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos