Mercado fechará em 6 h 13 min
  • BOVESPA

    120.812,33
    -301,60 (-0,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,41
    +0,28 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.772,50
    -7,70 (-0,43%)
     
  • BTC-USD

    56.664,51
    +1.959,58 (+3,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.283,25
    -15,71 (-1,21%)
     
  • S&P500

    4.179,15
    -6,32 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.086,83
    -113,84 (-0,33%)
     
  • FTSE

    7.010,32
    -9,21 (-0,13%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.685,37
    +2,00 (+0,01%)
     
  • NASDAQ

    14.009,50
    -20,00 (-0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7488
    +0,0627 (+0,94%)
     

EUA poderão em breve cultivar milho resistente a ventanias

Isis Almeida
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Agricultores dos Estados Unidos poderão em breve cultivar pés de milho capazes de suportar ventos tão fortes quanto os trazidos pelo poderoso “derecho” - tempestades de vento em linha reta - que atingiu Iowa no ano passado.

A Bayer está desenvolvendo plantas de menor estatura que podem resistir aos ventos sem cair, disse Bob Reiter, responsável por pesquisa e desenvolvimento da divisão de ciências agrícolas da gigante química alemã. A primeira nova variedade, lançada no México em setembro, deve estar disponível nos EUA por volta de 2023.

Plantas altas têm sido um sinal de grandes colheitas de milho, mas a Bayer diz que sua versão curta não afetará o potencial de produtividade. Enquanto caules maiores de milho caíram em Iowa quando o derecho atingiu a região no ano passado, as variedades menores da empresa plantadas em um campo de teste no estado permaneceram em pé.

“Os ventos ultrapassavam 160 quilômetros por hora”, disse Reiter em coletiva de imprensa virtual na sexta-feira. “Achamos que isso vai provocar uma verdadeira transformação na produção de milho no futuro.”

O fênomeno derecho ocorrido em agosto foi um ponto de inflexão para o mercado mundial de milho. Os EUA esperavam uma safra recorde, por isso o impacto dos ventos no maior estado produtor levou o governo a continuar cortando sua previsão de produção mês após mês. Com a China colhendo uma safra menor do que o esperado, os preços subiram para a maior alta em sete anos.

A Bayer está desenvolvendo o milho de menor estatura de três maneiras: usando técnicas de melhoramento, tecnologia de transgênicos e edição de genes. Embora a versão OGM seja a mais impactante, nem todos os mercados permitem culturas geneticamente modificadas. Ao mesmo tempo, o status da edição de genes ainda não está claro em regiões como a Europa.

A versão OGM deve ser desregulamentada nos Estados Unidos no final da década, provavelmente por volta de 2027, disse Reiter. Na Europa e na América do Sul, a versão de reprodução será lançada no mercado entre 2023 e 2027, acrescentou.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.