Mercado abrirá em 3 h 3 min
  • BOVESPA

    121.241,63
    +892,84 (+0,74%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.458,02
    +565,74 (+1,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,58
    +0,22 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.843,10
    +13,20 (+0,72%)
     
  • BTC-USD

    37.169,34
    +727,61 (+2,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    732,96
    -2,18 (-0,30%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.752,60
    +31,95 (+0,48%)
     
  • HANG SENG

    29.642,28
    +779,51 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    28.633,46
    +391,25 (+1,39%)
     
  • NASDAQ

    12.915,50
    +113,25 (+0,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4102
    +0,0149 (+0,23%)
     

EUA planejam liberar 6,4 milhões de doses de vacina contra Covid-19 na 1ª distribuição

Por Rebecca Spalding e Carl O'Donnell
·1 minuto de leitura
.

Por Rebecca Spalding e Carl O'Donnell

(Reuters) - Autoridades dos Estados Unidos disseram nesta terça-feira que planejam liberar 6,4 milhões de doses de vacina contra Covid-19 em toda o país em uma distribuição inicial depois que a primeira delas for aprovada por agências reguladoras para um uso de emergência.

Autoridades do programa governamental Operação Warp Speed disseram aos repórteres que Estados e outras jurisdições foram informados na sexta-feira sobre as alocações estimadas da vacina nas primeiras remessas para que possam começar a planejar como melhor distribui-la para suas populações mais ameaçadas.

As autoridades já haviam dito acreditar que 40 milhões de doses serão distribuídas até o final do ano, um número que reiteraram nesta terça-feira.

Na semana passada, a Pfizer Inc solicitou a primeira autorização de uso emergencial de uma vacina contra Covid-19 depois de divulgar dados que mostraram uma eficácia de 95% na prevenção da doença em um grande estudo de estágio avançado.

A Agência de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA) deve se pronunciar sobre a autorização de uso de emergência depois que um comitê de aconselhamento de especialistas se reunir para debater a vacina no dia 10 de dezembro.

A Pfizer, que desenvolveu sua vacina em parceira com a alemã BioNTech SE, e outros envolvidos no envio e manuseio das vacinas começaram a fazer ensaios para ter certeza de que a infraestrutura de distribuição está funcionando devidamente, disseram as autoridades.

Estados e territórios norte-americanos estão encarregados de decidir como a vacina contra o coronavírus será distribuída às suas populações.

(Por Rebecca Spalding e Carl O'Donnell)