Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,50
    +0,12 (+0,19%)
     
  • OURO

    1.770,00
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    54.631,38
    -1.560,21 (-2,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.219,14
    -79,82 (-6,14%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.184,16
    -501,21 (-1,69%)
     
  • NASDAQ

    13.919,50
    +22,25 (+0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6777
    +0,0020 (+0,03%)
     

EUA planejam enviar vacinas AstraZeneca para México e Canadá

·2 minuto de leitura
Frascos da vacina anticovid da AstraZeneca

Os Estados Unidos planejam enviar milhões de doses da vacina contra a covid-19 AstraZeneca para seus vizinhos México e Canadá, anunciou a Casa Branca nesta quinta-feira (18).

Estão previstas 2,5 milhões de doses para o México e 1,5 milhão para o Canadá, informou Jen Psaki, secretária de imprensa do presidente Joe Biden, sem especificar as datas de envio. "Estamos avaliando como poderemos doar a eles as doses", disse ela. O projeto "ainda não está totalmente concluído. É nisso que estamos trabalhando, para o Canadá e o México."

A vacina AstraZeneca foi aprovada em ambos os países, mas ainda aguarda autorização da Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA).

Jen Psaki explicou que a entrega de vacinas para esses grandes parceiros comerciais dos EUA seria na forma de um empréstimo, reembolsado com futuras doses da AstraZeneca quando o Canadá e o México tiverem seus próprios excedentes. "Nossa prioridade continua sendo vacinar a população americana", explicou a porta-voz, acrescentando, porém, que "a realidade é que a pandemia não conhece fronteiras". Garantir que os países vizinhos também tenham a pandemia sob controle é um "passo crucial", afirmou.

O ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, foi um pouco mais categórico. "Perguntam a mim se é verdade que existe um acordo de vacinas com os EUA após a conversa entre os presidentes [Andrés Manuel] López Obrador e [Joe] Biden. Sim, a informação está correta", postou no Twitter em resposta a uma nota jornalística. Ebrard acrescentou que nesta sexta-feira às 9h locais (12h no horário de Brasília) irá dar mais detalhes. "Ainda estamos trabalhando nisso", disse.

Biden e López Obrador realizaram uma reunião virtual no início de março, na qual foram abordados temas-chave da agenda bilateral, como a migração, mas também o acesso às vacinas contra a covid-19. O presidente mexicano tem criticado repetidamente o "acúmulo" que os países mais ricos do mundo fariam das vacinas contra o novo coronavírus produzidas.

O México recebeu apenas 870 mil doses da vacina AstraZeneca, após um acordo com o fabricante indiano, embora o governo tenha assinado em dezembro um contrato preliminar de compra com a farmacêutica para adquirir 77,4 milhões de doses. Com 126 milhões de habitantes, o país é o terceiro do mundo com maior número de mortes por covid-19, depois dos Estados Unidos e do Brasil. Foram quase 196 mil óbitos desde que a pandemia foi declarada, há um ano.

Até o momento, o México já recebeu 7,16 milhões de vacinas de diferentes laboratórios, das quais aplicou 4,73 milhões. Enquanto isso, a Agência Europeia de Medicamentos indicou nesta quinta que a vacina AstraZeneca, suspensa em vários países europeus por temor de que cause coágulos sanguíneos, é segura e eficaz.

jla-sms-ad/yo/ic/lb