Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.563,16
    -1.766,87 (-4,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

EUA oferecem corte de cabelo e cerveja para aumentar taxa de vacinação

·2 minuto de leitura
(Nov/2000) Barbearia em Los Angeles

Tome uma cerveja, sente-se para um corte de cabelo e receba a vacina contra a Covid-19. Essa foi a mensagem do presidente americano, Joe Biden, ao lançar, nesta quarta-feira, seu mais recente esforço para conseguir vacinar 70% dos adultos do país até o feriado nacional de 4 de julho.

A Casa Branca convocou desde grandes fabricantes de cerveja até pequenas barbearias para se somarem à campanha. "Estamos pedindo a ajuda do povo americano. Precisaremos de todos para que possamos declarar independência da Covid e nos libertar do controle que ela teve sobre nossas vidas na maior parte do último ano."

Um total de 63% dos americanos adultos já receberam ao menos uma dose de vacina. Doze estados superaram 70%, número que deve aumentar esta semana, indicou Biden.

Pouco mais da metade dos adultos foram totalmente vacinados, o que levou a uma queda no número de mortes causadas pelo vírus, de quase 600 mil. Segundo o presidente, o número de casos diários se encontra abaixo de 20 mil pela primeira vez, e as taxas de mortalidade diminuíram mais de 85%.

Após atender a boa parte da população que ansiava pela vacina, o governo americano tem agora que fazer propostas cada vez mais incomuns para atrair quem ainda não se apresentou. As universidades se unem ao esforço e alguns estados criaram loterias com prêmios de até US$ 1 milhão.

Na Virgínia Ocidental, armas de fogo e caminhonetes estão na lista de prêmios. "Fazemos com que seja ainda mais fácil se vacinar, o que vimos que é a chave para aplicar mais injeções", disse a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki. Isso se traduz em transportes grátis aos centros de vacinação, cuidadores para ficar com as crianças enquanto os pais se vacinam e farmácias abertas 24 horas às sextas-feiras.

Com a população negra atrás nas taxas de vacinação, a Casa Branca colocou ênfase especial em barbearias e salões de beleza, que, muitas vezes, funcionam como centros sociais afro-americanos. Os membros dessa comunidade "irão oferecer informações aos clientes, agendando horários ou até usando seus próprios negócios como locais de vacinação", explicou Biden.

Os jogos de beisebol e corridas da Nascar também irão colaborar com as autoridades de saúde. No entanto, com a famosa rede de lojas de donuts Krispy Kreme também se unindo ao esforço nacional, Jen Psaki alertou os americanos contra talvez aproveitarem demais as vantagens da vacinação: "Eu não recomendaria donut com cerveja, mas deixaria isso para os outros decidirem", comentou.

sms/dw/ll/dga/lb