Mercado fechará em 3 h 52 min
  • BOVESPA

    130.757,64
    +1.316,61 (+1,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.198,28
    -88,18 (-0,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,48
    +0,57 (+0,80%)
     
  • OURO

    1.866,00
    -13,60 (-0,72%)
     
  • BTC-USD

    40.638,77
    +4.590,43 (+12,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.013,48
    +44,64 (+4,61%)
     
  • S&P500

    4.237,46
    -9,98 (-0,23%)
     
  • DOW JONES

    34.251,64
    -227,96 (-0,66%)
     
  • FTSE

    7.146,68
    +12,62 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.161,80
    +213,07 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    14.039,25
    +45,00 (+0,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1319
    -0,0607 (-0,98%)
     

EUA listam primeiros países a receberem doses de vacinas doadas

·2 minuto de leitura
EUA listam primeiros países a receberem doses de vacinas doadas
EUA listam primeiros países a receberem doses de vacinas doadas

O governo dos Estados Unidos informou que as primeiras 25 milhões de doses doadas de vacinas contra a Covid-19 serão distribuídas para países da América Latina, Caribe, Sudeste Asiático e África, junto com os territórios palestinos, Gaza e Cisjordânia.

Desse primeiro lote, 3/4 vão ser doados para a iniciativa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Covax Facility. O restante será reservado para “necessidades imediatas e para ajudar com surtos ao redor do mundo” e regiões que lidam com “crises atuais e urgentes”, disse Jake Sullivan, conselheiro de segurança nacional de Biden, durante o briefing, relatou o The New York Times.

Entre os países que vão receber diretamente dos EUA, sem interferência da Covax, estão Guatemala, Colômbia, Peru, Equador, além da União Africana, que promove integração entre países do continente.

Doses de vacinas doadas

Joe Biden disse que o objetivo é que isso seja o começo de uma grande campanha de doação de vacinas no mundo. Em outras ocasiões, o mandatário já havia reforçado que essa era a única forma de frear a pandemia e evitar novas variantes do vírus.

Leia mais:

“Estamos compartilhando essas doses não para garantir favores ou extrair concessões. Estamos compartilhando essas vacinas para salvar vidas e liderar o mundo para acabar com a pandemia, com a força do nosso exemplo e com os nossos valores”, completou.

O Brasil deverá receber parte das 6 milhões de doses doadas de vacinas para a América Latina via Covax. Ainda fazem parte do grupo ainda países vizinhos como Argentina, Colômbia, Costa Rica, Peru, Equador, Paraguai e Bolívia. Além de nações da América Central e Caribe. Os países que vão receber os outros 25% das doses, além dos já citados, ainda estão sendo discutidos.

“O compartilhamento de milhões de vacinas dos EUA com outros países sinaliza um grande compromisso do governo. Assim como nos Estados Unidos, agiremos o mais rapidamente possível, cumprindo os requisitos legais e regulamentares dos EUA e do país anfitrião, para facilitar o transporte seguro de vacinas através das fronteiras internacionais. Isso levará tempo, mas o presidente instruiu o governo a usar todas as possibilidades para proteger os indivíduos desse vírus o mais rápido possível.”

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!