Mercado abrirá em 9 h 47 min
  • BOVESPA

    110.925,60
    -1.560,41 (-1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.457,55
    -227,31 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,39
    +0,17 (+0,21%)
     
  • OURO

    1.812,20
    -3,00 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    16.919,84
    -215,95 (-1,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    401,23
    -4,92 (-1,21%)
     
  • S&P500

    4.076,57
    -3,54 (-0,09%)
     
  • DOW JONES

    34.395,01
    -194,76 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.558,49
    -14,56 (-0,19%)
     
  • HANG SENG

    18.720,57
    -15,87 (-0,08%)
     
  • NIKKEI

    27.688,04
    -538,04 (-1,91%)
     
  • NASDAQ

    12.006,00
    -56,75 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4605
    -0,0049 (-0,09%)
     

EUA liberam mais de R$ 26 bi para rede de carregamento de veículos elétricos

Dinheiro aprovado pelo Congresso para carregadores de veículos elétricos deve primeiro construir uma rede em corredores de alto uso, dizem autoridades federais (Getty Images)
Dinheiro aprovado pelo Congresso para carregadores de veículos elétricos deve primeiro construir uma rede em corredores de alto uso, dizem autoridades federais (Getty Images)
  • Programa dos EUA libera mais de R$ 26 bi para criar rede nacional de estações de carregamento

  • Meta de Biden é de 50% das vendas de veículos elétricos até 2030

  • Estados devem focar primeiro em rotas rodoviárias

Nesta quinta-feira (10), funcionários do governo de Biden planejam lançar diretrizes para os estados que solicitam fundos federais para construir as estações de carregamento - considerada uma parte fundamental do plano do governo para acelerar a transição para veículos de energia limpa. O programa de US$ 5 bilhões (mais de R$ 26 bi) para criar uma rede nacional de estações de carregamento de veículos elétricos dará prioridade a rodovias interestaduais e carregadores rápidos antes de se expandir para áreas rurais remotas e urbanas lotadas, disseram autoridades federais.

Os estados estão recebendo autorização para construir uma rede nacional de estações de carregamento de veículos elétricos que colocariam estações novas ou atualizadas a cada 80 quilômetros ao longo das rodovias interestaduais, parte do plano do governo Biden de estimular a adoção generalizada do sistema zero-zero. carros de emissão. O governo anunciou também que a disponibilidade deste montante em fundos federais será liberado ao longo de cinco anos sob a lei de infraestrutura do próprio presidente Biden, esboçando uma visão de viagens de carro ecologicamente corretas de costa a costa.

Leia também:

Foco em rotas rodoviárias

Sob novas exigências emitidas pelo Departamento de Transportes, os estados devem apresentar planos ao governo federal e podem começar a construção até este outono - se focarem primeiro em rotas rodoviárias, em vez de bairros e shopping centers, que podem permitir que as pessoas levem seus veículos elétricos por longas distâncias.

Estrutura da estação de carregamento

Cada estação precisaria ter pelo menos quatro portas de carregamento rápido, que permitem aos motoristas recarregar completamente seus veículos em cerca de uma hora. Um escritório conjunto entre os departamentos de Transporte e Energia ajudará a fornecer orientação aos estados sobre como construir a rede, com atenção também ao atendimento de comunidades rurais e desfavorecidas. Se os estados não atenderem totalmente aos requisitos, correm o risco de atrasos na obtenção da aprovação da Federal Highway Administration ou de não receber dinheiro federal.

Promessa de campanha

A Lei de Infraestrutura Bipartidária, de Joe Biden, prevê US$ 2,5 bilhões (cerca de R$ 13 bi) adicionais para subsídios locais, planejados para o final deste ano, para preencher as lacunas restantes na rede de recarga em áreas rurais e em comunidades desfavorecidas, que atualmente são menos propensas a possuir veículos elétricos de preço mais alto. Biden ainda fez uma promessa durante a campanha presidencial de construir uma primeira rede de 500 mil estações de carregamento. Ele também estabeleceu uma meta de 50% das vendas de veículos elétricos até 2030 - atualmente, elas representam menos de 3% -, parte de um esforço mais amplo dos EUA para se tornar zero emissões em toda a economia até 2050.

Preocupações dos consumidores

De acordo com uma pesquisa da Consumer Reports, a ansiedade sobre o alcance limitado e a disponibilidade de estações de carregamento estavam entre as principais preocupações dos consumidores em possuir um EV. “Estamos modernizando o sistema rodoviário nacional dos Estados Unidos para motoristas em cidades grandes e pequenas, vilas e comunidades rurais, para aproveitar os benefícios da condução elétrica”, disse a secretária de Energia Jennifer Granholm. Aludindo ao aumento dos preços da gasolina que atingiu os bolsos dos americanos, ela disse que o objetivo é construir "a infraestrutura necessária para que os motoristas de toda a América economizem dinheiro e percorram a distância".

Proposta inicial era de quase R$ 80 bi

Depois que os US$ 15 bilhões (cerca de R$ 78 bi) propostos por Biden para estações de recarga foram cortados pela metade. Eles imaginam que a nova construção poderia estimular grandes investimentos adicionais do setor privado. Atualmente, os proprietários de veículos elétricos carregam seus veículos em casa 80% do tempo, tornando menos urgente a necessidade de estações de carregamento de veículos elétricos em faculdades, estacionamentos de prédios de apartamentos ou até mesmo ruas públicas. Mas é provável que isso mude à medida que mais pessoas que não têm garagem para abrigar uma estação de carregamento compram EVs.

Corredores de combustível alternativo

Sob o plano do Departamento de Transportes, os estados seriam elegíveis para construir estações de EV em bairros e cidades assim que a Administração Federal de Rodovias e Buttigieg certificarem que fizeram sua parte para cumprir os compromissos com a rede de carregamento de veículos elétricos nas rodovias, conhecidos como corredores de combustível alternativo. Carregadores rápidos de corrente contínua, que podem carregar um carro em até 80% de sua capacidade de bateria em 20 a 45 minutos, são bastante caros, custando de US$ 40 mil a US$ 100 mil - de R$ 208 mil a R$ 521 mil -, limitando o número que pode ser construído, mas permitem que os motoristas voltem rapidamente em uma estrada como uma rodovia.