Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,20 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,62 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    112,01
    +2,44 (+2,23%)
     
  • OURO

    1.821,00
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    20.268,49
    -648,07 (-3,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    440,77
    -9,29 (-2,06%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,27 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.323,41
    +65,09 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    11.679,25
    -361,25 (-3,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5373
    -0,0068 (-0,12%)
     

EUA lançam plano para atrair de volta turistas estrangeiros

Em um esforço para recuperar bilhões de dólares em receita do turismo perdidos durante a pandemia, o governo dos Estados Unidos lançou nesta segunda-feira um plano para atrair 90 milhões de viajantes internacionais por ano.

O plano de cinco anos visa a adicionar empregos e captar US$ 279 bilhões por ano em gastos dos turistas, informou o Departamento do Comércio. “O impacto da Covid-19 afetou nossa economia nacional e local, mas também nos apresentou uma oportunidade única de moldar uma indústria de viagens e turismo mais inclusiva, igualitária, sustentável e resiliente”, destacou a secretária do Comércio, Gina Raimondo.

Antes da pandemia, viagens e turismo geravam um superávit comercial de US$ 53,4 bilhões e eram responsáveis por 1 milhão de empregos nos Estados Unidos, segundo a secretária. Em 2019, quase 80 milhões de estrangeiros visitaram o país e contribuíram com quase US$ 240 bilhões para a economia, mas isso caiu mais da metade em 2020.

Com ampla disponibilidade de vacinas, as chegadas mensais do exterior aumentaram para mais de 2 milhões em abril de 2022, acima dos 775.000 em outubro de 2021. Isso significa que as viagens internacionais geraram um superávit comercial em cada um dos últimos cinco meses, um indicador positivo de que o setor caminha para a recuperação, segundo a secretária.

A Estratégia Nacional de Viagens e Turismo, de cinco anos, irá se concentrar em aumentar a promoção de destinos domésticos e melhorar a comunicação sobre o status e os requerimentos sanitários. Também oferecerá ajuda às autoridades locais para melhorar a infraestrutura de locais turísticos e oferecer mais opções de viagens ecológicas, além do uso da tecnologia para facilitar as viagens em termos de segurança.

“Nossa nova estratégia aproveita o melhor do que os setores público e privado oferecem, o que irá promover empregos, recuperar a receita perdida e inspirar experiências inesquecíveis”, afirmou Gina.

hs/des/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos